O que acontece com seu corpo no avião?

Pressurização e ambiente seco causam uma série de reações no organismo, saiba quais e como evitar.

As companhias consagradas valorizam e sofisticam ao máximo suas classes mais nobres, ou seja, todas aquelas que fogem da econômica mais simples. No entanto, todos os passageiros, independentemente de seu status a bordo, são sujeitos às mesmas condições de pressão, temperatura, grau de umidade etc. Mas como esses fatores se manifestam em nosso corpo?

skydive online materia aviao pressurização sintomas e solução

Nariz
Em terra firme, o grau de umidade é geralmente maior do que 30%. A bordo, porém, ele baixa para próximo aos 20%. Esta atmosfera desértica tende a secar as mucosas do nariz e garganta expondo o corpo a infecções. As mucosas têm papel chave em nosso sistema imunológico: basicamente, servem de barreiras aos micróbios que poderiam penetrar no organismo. Como as vias de acesso estão secas, os vírus podem ter um indesejado caminho livre.

Solução: Beber bastante água para umedecer as mucosas


Ouvidos

Nunca se perguntou de onde vem estes estalos e outros ruídos pouco confortáveis durante a decolagem e o pouso de um avião? A origem está no tubo de Eustáquio (o canal que liga seus ouvidos à cavidade nasal e à garganta), que é responsável pelo controle da pressão em seus tímpanos. Quando ela varia rapidamente como em um avião, pode ser difícil a estrutura se ajustar à mudança, o que pode causar certo desconforto e mesmo uma dor passageira de ouvido ou cabeça.

A sensação no ouvido pode tornar-se perigosa se o passageiro estiver resfriado, pois quando existe uma infecção, o tubo de Eustáquio incha e não consegue abrir o suficiente para equalizar a pressão. Em casos extremos, pode ocorrer o rompimento do tímpano, causando problemas ainda mais sérios.

Solução: Uma boa maneira de abrir caminho para os ouvidos é, mais uma vez, tomar muita água para manter úmidas as mucosas, isto porque o ato natural de engolir a água utiliza o mesmo mecanismo muscular envolvido na abertura do tubo.

Língua
Se aquela barra de cereal não tiver o mesmo sabor agradável daquelas consumidas diariamente é porque voar pode amortecer as papilas da língua. A redução do grau de umidade a bordo seca a nasofaringe (a câmara que vai das narinas ao bulbo olfativo) e compromete o olfato e, consequentemente, seu paladar. O efeito é semelhante ao de se alimentar tampando o nariz.

Solução: Manter o corpo hidratado.

Pele
Este ar seco a bordo, sobre o qual falamos, pode maltratar também a sua pele. A água contida na camada exterior evapora para o ar ambiente e pode agravar as condições de quem já tem infecções na pele. O primeiro sinal de alarme é uma coceira leve.

Solução: Embarque munido de uma boa quantidade de pomada ou creme umectante, preferencialmente aqueles que possuem filtro solar na composição, já que as janelas do avião não evitam a infiltração de raios ultravioletas. E, novamente, mantenha o corpo hidratado.

Pernas
Espremido durante horas em uma poltrona minúscula, sem espaço para as pernas e em uma atmosfera de ar rarefeito, seu corpo pode reagir com o inchaço dos membros inferiores à medida que os fluídos se acumulam nessa região. Para a maioria dos passageiros o fenômeno só se manifesta na dificuldade de calçar os sapatos na chegada ao destino. Para os mais sensíveis, porém, existe o perigo de uma irritação de pele ou mesmo uma dermatite.

Além disso, o pior é a possibilidade da formação de coágulos de sangue conhecidos por Trombose Venosa Profunda. Embora possa afetar qualquer um de nós, possuem mais riscos os fumantes ou aqueles com histórico familiar de predisposição à hipercoagulabilidade e a tromboses.

Solução: Passeie no corredor da cabine e movimente as pernas quando sentado. Beber bastante água também evita o espessamento do sangue.

Curiosidade

Intestinos
Quando voamos, a pressão atmosférica na cabine baixa em relação a do nível do mar. Como decorrência, qualquer ar contido em seu estômago e intestino vai expandir para normalizar a pressão, acarretando desconforto e gases. A situação se agrava com lanches, refrigerantes gaseificados e frituras consumidas às pressas. Uma boa ideia é evitar tais alimentos no aeroporto e durante o voo.

Dentes
Se você tiver uma cárie no dente fique longe de um avião. A pressurização e a despressurização podem causar uma forte dor de dente. Uma área cariada pode ter uma camada infecciosa em sua raiz, que por sua vez pode expandir com a mudança de pressão, causando o incômodo.

Por Ernesto Klotzel
Jornalista de aviação, foi chefe dos engenheiros de voo da Real Aerovias, atuou nas rotas mais desafiadoras da companhia, como as de São Paulo para Miami e Los Angeles, voando nos Super Constellation, nas décadas de 50 e 60.

Skydive Online on Facebook

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1789

Publicado em Curiosidades | Com a tag , , , , , , , , , , | Comentários desativados

Primeira Paraquedista do BOPE

Há quem diga que o Batalhão de Operações Especiais da Policia Militar (Bope) não é para as mulheres. Mas, no Distrito Federal, Sonia Araújo garante que ele é sim. Ha mais de 20 anos na corporação, a 2º Sargento diz que estar no Bope é sua realização profissional. E ela é a primeira paraquedista feminina do grupo.

Sonia Araújo Paraquedista Bope matéria Skydive Online Luchiari Bandeira Brasil

A sargento Sonia Araújo tem vencido barreiras e, em nome do seu sonho, vive em constante prova de superação. Nascida no Rio de Janeiro.RJ,  foi para Brasília em busca de um sonho: ser policial.
Após ser aprovada em concurso da Polícia Militar do DF, sua meta era trabalhar no Bope. Após oito anos de trabalho, o sonho tornou-se realidade. “Tem de ter muito treinamento, ser humilde e estar de bem com a vida para encarar as adversidades. O trabalho policial requer muita disciplina e organização”, afirma a Sargento.

Na polícia, o paraquedismo tem uma função tática. É usado, principalmente, em casos de infiltração e também em ações humanitárias. Segundo o capitão Geraldo Pereira, para fazer parte do Bope é preciso ter coragem, determinação e muito controle emocional. “Cursos como o que a Sonia fez são para que o policial aprenda a lidar com essas situações. Ela teve de mostrar que é capaz. Hoje, é a única mulher que deu continuidade à especialização e pratica saltos constantemente. Isso é louvável”, afirma o capitão.

Sonia conta que sempre foi uma esportista. Antes de entrar na polícia já praticava karatê e participava de maratonas. “Sempre tive curiosidade de saber como funciona e, é claro, a sensação de pular de paraquedas. Mas não sabia como, nem onde começar”, explica Sonia.

Em 2007, quando foi aberto um curso operacional no Bope, ela se inscreveu. No Rio de Janeiro, onde fez o curso, Sonia saltou pela primeira vez. “Antes do salto, fiquei o tempo todo rezando, com receio e pânico. Mas na hora, foi o máximo! Adorei e quis repetir várias vezes”, relata. Durante o curso Sonia fez oito saltos. “Toda vez que o avião ia decolar eu estava junto para saltar”, pontua.
O curso realizado foi o ASL, onde apenas quem o fez pode usar a expressão conhecida do filme Tropa de Elite (em referência ao BOPE), “Faca na Caveira.

Mas nem tudo correu como o planejado. Depois do curso, Sonia ficou um ano sem saltar. “Não sabia o que fazer para levar adiante esse projeto. Conhecia pouco e não tinha quem pudesse me orientar”, revela.

Logo depois, sua mãe, mais conhecida como vovó Geralda, queria fazer um salto. Em Anápolis.GO, onde sua mãe acabou por realizar o sonho de saltar (esta no sangue), Sonia resolveu se aperfeiçoar no esporte. Desde então foram inúmeros saltos de sucesso.

A paraquedista sargento Sônia do BOPE (PMDF) possui alguns títulos no esporte, recentemente foi campeã na modalidade V3 em Luziânia, sendo a única mulher no campeonato. Sônia Araújo também é recordista brasileira e sul americana de paraquedismo, instrutora treinadora BBF, Mergulhadora, atleta de natação, karatê; uma mulher honrada, guerreira.

Encerrando a entrevista a equipe da Skydive Online Sonia declarou emocionada: “Uma pessoa em especial me ajudou muito nesse esporte, sou grata de coração e alma ao instrutor, profissional e amigo Jair Reis, o Jájá.”

2º SGT Paraquedista Bope matéria Skydive Online Luchiari
2º SGT Sonia / Paraquedista
Batalhão de Operações Especiais

 

Skydive Online on Facebook

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1740

 

Publicado em Adrena_Ladies, Caderno L, História | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

O primeiro salto e pouso sem paraquedas do mundo!

Luke Aikins se jogou de um avião (em perfeito estado de voo) sem paraquedas, e pousou sem um sobre uma rede gigante. Saltando de quase 8km de altitude ele voou até o alvo com sucesso, uma rede de 31x31m fixada no solo.

Luke Aikins Skydive Online Luchiari Paraquedismo Salto sem paraquedas
Foto: Mondelez Internacional / via AP Photo

Na primeira sequência de ação do excelente Capitão América: O Soldado Invernal Steve Rogers tira onda com a equipe da SHIELD ao saltar de um Quinjet sem paraquedas, mergulhando no mar. Algo quase tão inacreditável como terem transformado algo ridículo como Batroc o Saltador em um personagem decente.

Fora do mundo dos heróis criados em laboratório pessoas comuns não costumam saltar de aviões sem paraquedas. É quase a definição literal de suicídio. Só que Luke Aikins não é uma pessoa comum. De família de paraquedistas, com mais de 18 mil saltos no currículo, consultor da Red Bull viabilizou o salto histórico de Felix Baumgartner na estratosfera.

Agora ele resolveu fazer diferente. Sem wingsuits, jatos, ou qualquer aparato. A única coisa que esse Luke tinha a seu lado era a Força, rs. Saltando de 25 mil pés ele voou caiu com estilo até o alvo e acertou em cheio uma rede.

matéria sem paraquedas skydive online luchiari paraquedismo pouso rede tela gigante luke aikins
Skydiver Luke Aikins lands safely after jumping 25,000 feet on July 30, 2016 in Simi Valley, California. Mark Davis/Getty Images for Stride Gum / Getty Images

Isso mesmo. O “maluco” pulou, sem paraquedas de quase 8 km de altitude e acertou uma rede. As chances de algo dar errado? Uma rajada de vento, um cálculo errado e… bem…Felizmente isso não aconteceu. Ele conseguiu!
Nós sabemos, que, se ele tivesse morrido todo mundo estaria o chamando de idiota, mas assim é a História, sempre muito gentil com os vencedores.

Aikins, de 42 anos, atingiu em seu salto, que durou aproximadamente dois minutos, uma velocidade de 193 km/h e caiu em um enorme rede de segurança instalada a vários metros sobre o solo em Simi Valley, onde sua família e amigos o esperava. “Estou quase levitando, é incrível”, disse depois do salto à rede de televisão local Fox.

Luke Aikins Skydive Online Luchiari Paraquedismo Foto Mondelez Internacional via AP Photo
Foto: Mondelez Internacional / via AP Photo

Aqui o link para o vídeo, e acredite, é de roer as unhas mesmo sabendo o resultado:

https://www.facebook.com/skydiveonline/videos/1199775453428008/

Obs: O ação foi transmissão “ao vivo” em 30 de julho de 2016 pela rede de TV Fox local.

Fontes: meiobit.com / Carlos Cardoso
NBC news

‪Skydive Online‬ on Facebook

Publicado em Curiosidades, História, Recordes | Com a tag , , , , , , , , | Comentários desativados

Skydive Online no Facebook

Como uma extensão mais ativa da página Skydive Online, a fan page na rede social Facebook em apenas 6 meses conquistou 5.000 LIKES.

São mais de 5 mil likes orgânicos, reais, verdadeiros, sem impulsionamento ou compra, fruto de um trabalho sincero, mais que uma página de fotos, uma revista eletrônica com informações diárias sobre o esporte paraquedismo e claro, suas mais diversas e apaixonantes vertentes. Não podemos deixar de contar com o apoio do pessoal da aviação que nos incentiva e participa de forma ativa em nossas postagens.

Obrigado a todos que curtiram e já fazem parte da Família !!!

Obrigado, Thanks, Gracias, Merci, Danke, дзякуй, 謝謝, спасибо, grazie …

5 mil likes skydive online fan page facebook pagina luchiari paraquedismo 5k obrigado

Foto Luis Poletti
Aeronave Pilatus PC6
Piloto Valdemir Fecchio Nene Fecchio
DZ Skydive Foz

Skydive Online on Facebook

‪#‎SkydiveOnline‬ ‪#‎5k‬ ‪#‎Orgânico‬ ‪#‎Real‬ ‪#‎Oficial‬

Publicado em Caderno L, Curiosidades, História, Recordes | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

Pelo fim da polêmica: pular ou saltar? Por Aline Fuzisaki e Érika de Moraes

Pular ou Saltar?

Em um bate papo informal, alguns questionamentos foram levantados em relação a este assunto, e o resultado você encontra neste ótimo artigo escrito pela jornalista e paraquedista Aline Fuzisaki, com a consultoria da amiga e doutora em linguística Érika de Moraes.

Pular Saltar Skydive Online Luchiari Paraquedismo Paraquedas

Se é verdade que “só salta quem está na área”, também é verdade que nós, paraquedistas, costumamos demonstrar um certo incômodo e, até mesmo, alguns de nós repreendemos quem usa o termo “pular” quando se refere a um salto de paraquedas.

É que, assim como em outras atividades esportivas, no paraquedismo, existem alguns termos que são próprios do esporte, como “fazer o flare” ou “briefar o salto”; expressões que fazem parte do dia a dia de quem pratica skydive ou frequenta as áreas de salto.

E quase aconteceu comigo! Quando finalmente tomei a decisão de entrar para o paraquedismo, um amigo que já conhecia esse universo me alertou: “não vá chegar na área e dizer ‘pular de paraquedas’. O correto é dizer ‘saltar’”. E foi a minha sorte, pois, quando estive em Boituva pela primeira vez, já sabia me expressar da maneira correta (do ponto de vista paraquedista), e não fui repreendida. E foi assim que eu, ainda categoria “AI”, percebi que “saltar” também é mais uma das várias expressões (conheça outras no link Glossário) que pertence ao universo de quem está em uma DZ.

E se “saltar” é o termo utilizado por quem se joga do avião, para o restante das pessoas, dizer “pular” já é o suficiente quando elas se referem ao paraquedismo. Mas, se na nossa Língua Portuguesa os dois verbos são sinônimos, de onde vem a implicância e tanta polêmica com o “pular”?

Já ouvi de “Gódões” a colegas “AFFs” que “pular significa ficar no mesmo lugar”, enquanto “saltar é ir de um lugar ao outro”, mas, se o sapo pula e não salta ele fica sempre no mesmo lugar? rs

Na língua portuguesa, de acordo com a semântica, a sinonímia diz que as palavras “pular” e “saltar” são sinônimas, ou seja, ambas mantêm relação de significado entre si e representam praticamente a mesma ideia, portanto, tudo depende da colocação, cada caso possui uma melhor aplicação.

Alguns já me disseram: “é como nos esportes olímpicos, em que há o salto a distância e não pulo a distância”, ou também: “quem pula é sapo, saltar é algo grandioso, é por isso que dizemos ‘dar um salto na vida’…”.

Embora “pular” e “saltar” sejam sinônimos, em uma busca rápida no dicionário, é possível perceber que os verbos realmente têm o mesmo sentido, porém, com aplicações diferentes. Então, podemos dizer “saltar” ou “pular” de paraquedas, pois, do ponto de vista da Língua Portuguesa, não há restrições, cada caso aceita uma colocação de maneira mais “clara” uma da outra. Neste caso, o que vale mesmo é o entendimento de quem pratica o esporte.

E, além dizermos “saltar”, há um outro consenso entre os paraquedistas que é dizer “DE paraquedas”. Mas, e se alguém usar o termo “COM paraquedas”?

Para os linguistas, a expressão mais adequada seria mesmo“saltar DE paraquedas”, pois, se dissermos “saltar COM paraquedas”, poderíamos pressupor que alguém salta SEM paraquedas, mas isso também não é uma regra. Aqui, mais uma vez, o que prevalece é o senso comum.

E já que a linguística entende a Língua como algo que não é lógico, mas definido pelo uso, podemos ficar à vontade para dizer “saltar com paraquedas” ou “pular de paraquedas” e suas variações, sem que seja necessário criticar alguém por isso. Afinal, sendo ou não paraquedista, o que vale mesmo é praticar a tolerância.

 

Por Aline Fuzisaki, Paraquedista, Jornalista e Mestre em Comunicação.

Consultoria: Érika de Moraes, Doutora em Linguística, Docente em Linguística e Pesquisadora na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Skydive Online on Facebook

Link Relacionado:

Pára-Quedas, Para-Quedas ou Paraquedas ?

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1706

Publicado em Curiosidades, Glossário | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

O Paraquedismo e as Substâncias Proibidas – Por Chelsea Anne

“Por que saltar de um avião em perfeito estado?” Ouvi essa pergunta muitas vezes depois que descobriram que eu era paraquedista. E muitas vezes respondi com um ar sarcástico: “Por que não?”

A verdade é que o skydive é mais do que apenas saltar de um avião em perfeitas condições de voo, é uma experiência sensual, instintiva, incomparável, um teste de esforço máximo.

Meu nome é Chelsea Anne e gostaria de compartilhar uma experiência no mundo do paraquedismo.

Chelsea Anne Skydive Online Luchiari Paraquedismo Raymond Adams Photography
Chelsea Anne
Photo Raymond Adams

Quando você está em queda livre, você tem que manter a calma sob uma certa “pressão”, manter a clareza de pensamento, e, mais importante, você tem que comandar a abertura do seu paraquedas na altura correta. Paraquedismo requer um grande senso de atenção, e um foco que pode significar a diferença entre a vida e a morte. A sensação de serenidade quando se esta em voo quando seu velame (paraquedas) se abre e infla totalmente, e o sentimento de realização como seus pés voltar para a terra é mágico, quase espiritual; certamente uma das melhores experiências que a vida tem a oferecer.

Comecei minha jornada no skydive fazendo um Tandem (Salto duplo) em abril de 2013, aos 20 anos de idade. Eu estava planejando isso desde que eu era uma criança, era um tema comum de discussão em minha casa. Minha mãe, pensando no meu aniversário de 18 anos, que estava a “anos luz de distância”, aceitou e até mesmo concordou em ir comigo. Fast forward para 2011, o meu aniversário de 18 anos, ela retratou sua decisão, como qualquer mãe e eu fiquei sem fazer o salto por mais dois longos anos. Mas em abril de 2013 eu tomei a decisão e disse: “Mãe, estou indo para Auburn para celebrar o meu aniversário”, fui “escondida” e contei apenas depois de realizar o salto em segurança, em solo (mas eu ainda estava em apuros). Enfim, desde o primeiro tandem, eu me apaixonei, e em seguida eu imediatamente comecei a fazer o curso  AFF. Muitas horas de estudo e depois de mais nove saltos (2 deles repetidos para que pudesse me formar) tive meu primeiro salto solo e minha certificação em julho de 2014.

Desde então continuei a saltar regularmente, me afiliei a Georgia Tech Esporte Parachute Club – USA, e até me apaixonei por outro paraquedista. Era o momento mais feliz da minha vida até então. Eu tinha tudo na ponta dos dedos. Eu era muito querida na minha “casa” DropZone, Skydive Atlanta USA, lá eu encontrei um segundo lar.

Chelsea Anne Skydive Online Luchiari Paraquedismo

E então, eu perdi tudo, por um vicio, eu bebia quase todas as noites, e na DropZone. O último salto do dia era o sinal de que era hora de festa, de beber. Foi então que bebi até apagar e percebi que não estava em um bom caminho, era um ciclo, um ciclo ruim, muito ruim. No entanto, eu era alheia a reconhecer meus hábitos de consumo perigosos ou meu orgulho era grande demais para admitir que tinha um problema.

Entre um manifesto e outro para saltar eu escondia as latas vazias de bebida no banheiro feminino, pensava eu que ninguém notaria. Então, eu continuei bebendo, e bebendo, e bebendo, e no meu último salto do dia entrei no avião, planejei meu salto, e com a luz verde sai do avião, saltei… minha mente estava perdida, eu estava no meu mundo e onde eu deveria comandar meu paraquedas a 4000 pés, e então não o fiz, o disparador automático fez. O resultado foi extremamente perigoso, me lembro de “acordar” com o paraquedas aberto e muitas árvores abaixo. Isso é ruim, isso é muito, muito ruim eu disse para mim mesmo. Comecei a chorar, sentia que meu destino não era bom. Com minha súbita consciência encontrou uma pequena área entre as árvores, estava me preparando para o pior.Algo, alguém me salvou naquele dia, após um pouso forçado e alguns arranhões. Momentos mais tarde fui acompanhada até o escritório da DropZone e fui expulsa da área, a Skydive Atlanta havia me proibido de voar até novo aviso. Também fui expulsa da Georgia Tech Esporte Parachute Club, e meu nome havia se tornado uma piada na comunidade Skydive Georgia.

Hoje estou sóbria, percebi que todos se importavam comigo, alguns até tentaram me levar para reuniões dos alcoólicos anônimos, outros compartilharam suas próprias experiências, mas na época eu não quis ouvir.

Skydive, hoje, é terapêutico para mim, isso me acalma e me lembra a apreciar as pequenas coisas, apreciar verdadeiramente as pequenas coisas da vida, a vida.

A comunidade de paraquedistas de Altanta foi além do apoio e carinho e por isso, não posso deixar de agradecê-los sempre. Ainda estou proibida de praticar Skydive em Atlanta, estou mais motivado do que nunca para provar que me restabeleci e então reconquistar o caminho de volta para minha casa DZ de formação.

“Eu sei que um dia eu vou encontrar o meu caminho de volta para casa.”

Artigo por Chelsea Anne
Los Angeles, CA, Estados Unidos

No Brasil o Código Esportivo da Confederação Brasileira de Paraquedismo, no Capítulo XV, sobre normas para o controle de substâncias proibidas e/ou restritas e métodos proibidos, descreve suas normas e parágrafos sobre este assunto.

Acesse o link e baixe o código completo: https://www.cbpq.org.br/site/download/a/codigo_esportivo

Esporte é saúde, drogas matam!

#SkydiveOnline

Publicado em Caderno L, Segurança | Com a tag , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

Senta a Púa!

Senta a Púa! é o símbolo e grito de guerra do 1º Grupo de Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira, tendo suas origens na Segunda Guerra Mundial. O símbolo foi criado pelo então Capitão Aviador, Major-Brigadeiro Fortunato Câmara de Oliveira, Comandante da Esquadrilha Azul.

senta a pua skydive online luchiari com br brasil
O símbolo Senta a púa! exposto no National Museum of the U.S. Air Force.

Simbologia do emblema

Faixa externa verde-amarela – o Brasil Avestruz – velocidade e maneabilidade do avião de caça e o estômago dos pilotos, que aguentavam qualquer comida (referência à comida estrangeira norte-americana)
Quepe do avestruz – piloto da Força Aérea Brasileira
Escudo – a robustez do avião P-47 Thunderbolt e proteção ao piloto Fundo azul e estrelas – o céu do Brasil com o Cruzeiro do Sul
Revolver – poder de fogo do avião P-47 Thunderbolt
Nuvem – o espaço aéreo Fumaça e estilhaços – a artilharia antiaérea inimiga
Fundo vermelho – o sangue derramado pelos pilotos na guerra

 

senta a pua skydive online luchiari com br

O grito de guerra “Senta a Púa” pode ser entendido também como “Senta o pau”, “Desce o porrete” ou ainda “Desce o braço”.

Link Relacionado: Dia da Aviação de Caça – 22 de Abril

#SkydiveOnline  #SentaaPua #Brasil

Publicado em Curiosidades, História | Com a tag , , | Comentários desativados

Dia da Aviação de Caça – 22 de Abril

Em 22 de abril de 1945 o 1º Grupo de Aviação de Caça realizou o maior número de surtidas na Itália, rumo ao território dominado pelo inimigo: foram realizadas quarenta e quatro missões de Guerra, tendo destruído mais de cem alvos como pontes, balsas, veículos motorizados, fortificações e outros.

skydive online dia da aviação de caça luchiari com br

Mais que expressivos números, a qualidade dos resultados auferidos ao longo daquela jornada, durante a segunda grande guerra, conferiram à Aviação de Caça Brasileira o reconhecimento, o respeito e a admiração dos outros povos que ali lutaram lado a lado.

Em termos de história, este dia sintetizou o hercúleo esforço de um punhado de bravos brasileiros, determinados a participar da Campanha, que viria a ser o derradeiro e decisivo empenho para a expulsão definitiva das forças inimigas do Vale do Rio Pó.

Voluntários por convicção e conscientes do seu papel, os pilotos brasileiros, liderados pelo Ten Cel Nero Moura, Patrono da Aviação de Caça do Brasil, aceitaram o desafio que aquela campanha representava.

Foi com essa vontade e determinação que pilotos e equipe de apoio superaram todos os obstáculos apresentados e escreveram, com audácia e destemor, belas páginas da história militar brasileira, vividas nos céus da Itália por uma Força Aérea ainda muito jovem.

Nos dias atuais, cada avião de caça da Força Aérea Brasileira que decola rumo ao cumprimento de seu dever leva consigo o legado que os veteranos nos deixaram. Os caçadores de hoje mantêm acesa a chama dos mesmos ideais de eficiência, abnegação, patriotismo, bravura e coragem vividos nos céus da Itália.

Aos veteranos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça, o nosso eterno reconhecimento.

É com este espírito que a Aviação de Caça Brasileira comemora hoje seu dia.

OBRIGADO AOS NOSSOS HERÓIS DO PASSADO.

PARABÉNS À AVIAÇÃO DE CAÇA!

“SENTA A PÚA!” “BRASIL”

Ministério da Defesa
Força Aérea Brasileira
Asas que protegem o país

Link Relacionado: Senta a Púa!

#SkydiveOnline #SentaaPua #Brasil

 

Publicado em Curiosidades | Com a tag , , , , , , , | Comentários desativados

Raio-X Aeroportos

Observe este raio-X e tente encontrar algo suspeito:

O raio-x dos aeroportos colore os objetos na mala de acordo com sua densidade: azul não é bom... (Simulscan)

Quem nunca tentou esticar o pescoço para ver a tela do raio-x nas revistas dos aeroportos? Os agentes que operam essas máquinas precisam ter visão afiada para encontrar objetos proibidos em meio a roupas, sapatos, livros, chocolates entre outros diferentes conteúdos. Como eles encontram esses itens? Aqui está sua chance de finalmente espiar a bagagem alheia, ou perigo!

A lista do que não pode ser levado a bordo de aviões é longa e inclui principalmente itens pontiagudos e inflamáveis, além de artigos perigosos, como armas de fogo e explosivos. As máquinas de raio-X utilizadas nos aeroportos são como às de hospitais, mas combinada a programas de computador que colorem os objetos das malas de acordo com sua densidade.

Roberto Sergnese, presidente da Simulscan, empresa italiana que oferece treinamento de triagem em máquinas de raio-X para aeroportos, afirmou à revista Wired que a verificação começa a partir de três questões: “O que você está procurando? Com o que isso se parece? E como isso pode aparecer na imagem do raio-X?”.

Sergnese, que já foi especialista de segurança das companhias Continental, Pan Am e American Airlines, revelou que apesar de toda experiência em alguns casos pode ser impossível reconhecer o conteúdo dentro de uma simples sacola.

Neste artigo você verá alguns exemplos:

raiox_aerosol_02raiox_aerosol_01

Passageiros não podem carregar aerossóis na bagagem de mão em voos comerciais.

“Você não tem que reconhecer tudo dentro de um saco”, diz Sergnese a publicação. “Isso simplesmente não é viável. O truque é saber o que as ameaças são e como identificá-las. Isso significa saber, por exemplo, como um terrorista pode formar um dispositivo explosivo improvisado. Ninguém virá com uma bomba como nos desenhos”, completou.

raiox_canivete_01 raiox_canivete_02

O canivete de bolso por pouco não passou pela revista.

As imagens de raio-X de bagagens divulgadas pela Simulscan são casos reais e simulações, algumas nada discretas. No entanto, é surpreende como objetos perigos, como uma pistola ou um canivete de bolso, podem se esconder dentro de uma mala misturados a outros itens.

raiox_revolver_01 raiox_revolver_02

Uma simples sacola pode esconder objetos perigosos; o revolver por pouco passava.

Importante: As autoridades também fazem vista grossa a bagagens com líquido em excesso ou cremes e géis – materiais com essa mesma densidade podem ser utilizados para construir explosivos.

Dica aos amigos paraquedistas: Fiquem atentos quando estiverem com seus equipamentos nos aeroportos, o DAA é visto como o explosivo que é, sua alta densidade na visão do raio-X pode causar duvidas no pessoal do aeroporto, levem sempre o cartão do DAA junto com vocês, isso ira poupar muitas “paradas” no setor de raio-X.

Saiba mais sobre o DAA em: DAA / AAD (Disparador Automático do Paraquedas) Por Alessandro Luchiari

Artigo Thiago Vinholes.
Skydive OnLine

Publicado em Curiosidades, Dicas | Com a tag , , , , , , , | Comentários desativados

O Poder do Paraquedismo! Por Paulinho Gesta

Nasci com um problema no coração e sempre soube que teria que fazer uma cirurgia para trocar uma válvula cardíaca, a previsão, era que eu teria que troca-la por volta dos 60 anos. Tive uma vida normal, sempre me exercitei, fazia triathlon, ciclismo, barefoot, musculação e comecei a fazer paraquedismo em 2001, em 2006, resolvi levar o paraquedismo a sério e comecei a participar de boogies, camps, treinamentos, campeonatos de free fly, campeonatos de swoop, me tornei instrutor BBF, instrutor AFF e passei viajar todos os meses para treinar nos EUA. Foi numa dessas viagens que tive minha primeira taquiarritmia, em Sebastian, na Flórida, enquanto procurava na mata meu JFX que havia perdido quando acionei meu reserva.

Voltei para o Brasil, fiz alguns exames e meu médico disse que teria que operar e marcou a cirurgia para dali a 5 meses, mas que até lá eu poderia continuar saltando e me exercitando normalmente. No mês seguinte, fui para o Arizona participar de um Tunel Camp, quando acabou fui passear em Las Vegas e durante o jantar tive outra taquiarritmia, fui para o Sunrise Hospital no dia 29/01/2014 e lá fiquei na UTI por 12 dias. Quando conseguiram estabilizar minha frequência cardíaca, me informaram que eu teria que fazer a cirurgia o mais rápido possível, fui direto para o Rio de Janeiro, no Brasil. A cirurgia seria simples, trocaria o tubo valvar e a válvula, teria que ficar uns 5 dias no hospital e depois fazer 3 meses de reabilitação cardíaca, depois de uns 8 meses poderia voltar a saltar, mas, tive algumas complicações.

Fiz a Cirurgia no dia 20/02/14 que durou 7 horas e foi um sucesso, mas, dias depois, tive alguns problemas com o marca passo provisório, e a última coisa que queria, era colocar um marca passo permanente, pois isso me limitaria a saltar, semanas depois tive uma endocardite, e no dia 01/04/2014 tive que fazer a segunda cirurgia que durou um pouco mais de 10 horas e nessa cirurgia foi colocado um marca passo permanente, mas em um lugar estratégico, a baixo das costelas, para que o marca passo não sofresse nenhuma pressão durante uma abertura mais forte do paraquedas. No dia 14/04/2014 precisei de uma terceira cirurgia, algo mais simples, uma drenagem. Recebi alta do hospital no dia 16/05/14. Foram mais de 3 meses internado no hospital no Rio de Janeiro, desses, 74 dias eu fiquei em uti, nesse período, tive 1 avc, 3 tromboses, 6 paradas cardíacas, endocardite e varias outras complicações.

Durante todos os dias no hospital eu planejava minha volta ao paraquedismo, me programava para participar de camps, montava novos velames, novos containers, novos macacões, mudei a cor do meu capacete, planejava, planejava, planejava, sonhava, sonhava, sonhava e isso me manteve forte e focado.

paulinho gesta skydiveonline com br espanha

Ao começar minha Reabilitação Cardíaca fora do hospital, tive uma melhora incrível logo no primeiro mês, o que assustou as pessoas responsáveis pela minha reabilitação. Preocupados, eles diminuíram meus treinos e me limitaram em algumas coisas, o que me deixou decepcionado, e certo dia, um deles me disse: “Não quero mais ouvir você falar que em novembro vai voltar a saltar, que vai participar de um camp em Sebastian ou qualquer outra coisa desse tipo, não quero que você crie falsa expectativa, pode ser que você volte a saltar só daqui há 1 ano ou nunca mais volte a saltar” depois de ouvir esse comentário, fui para casa triste e desmotivado. Minha esposa, Alê, que sempre esteve ao meu lado, procurou no google “melhor centro de reabilitação cardíaca para atletas do mundo” apareceram alguns, entre eles o Baylor Hospital em Dallas. Ela então enviou um email para lá contando minha história e Jenny e Tim do Baylor, se interessaram pelo meu caso.

Alê e Paulinho Gesta skydiveonline com br
Alessandra (Alê) e Paulinho.

Fomos para Dallas para fazer 3 meses de Reabilitação Cardíaca no Programa “Return to Work” onde Policiais, Bombeiros e Atletas que tinham vida normal e tiveram que fazer uma cirurgia cardíaca voltam as suas atividades normais após participarem desse programa. E foi isso que eles fizeram comigo, foi um treinamento exaustivo 3 vezes por semana das 7:00 as 8:30 tão exaustivo que eu passava o resto do dia deitado me recuperando, mas o resultado foi excelente. Fui o Primeiro Paraquedista a ser Reabilitado por eles, servi de estudo para eles e em troca ganhei os 3 meses de treinamento grátis. No dia 07/11/2014 eu voltei a saltar, como sempre sonhamos enquanto estávamos no hospital. De novembro de 2014 até julho de 2015 fiz mais de 500 saltos. Continuo fazendo minha reabilitação cardíaca, pois o coração ainda não funciona 100%, tenho algumas extras sístoles que tento controlar com remédios, atividade física diária e paraquedismo, sim, PARAQUEDISMO, pois é isso que mais amo na vida, é isso que faz eu me sentir bem, é isso que faz bem ao meu coração, é isso que me faz feliz. Esse é o Poder do Paraquedismo na minha vida.

Paulinho Gesta Skydive online com br
Paulo Marinho Gesta de Melo
40 anos
Manaus, Amazonas – Brasil

#SkydiveOnline

Publicado em Caderno L | Com a tag , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

Dia do Piloto de Helicóptero – 24 de Fevereiro

24 de Fevereiro
Dia do Piloto de Helicóptero

Parabéns a todos que desbravam os céus e possuem o privilégio de voar !!!

image

#SkydiveOnline

Publicado em História | Comentários desativados

Fique longe das hélices!

É comum vermos a movimentação entre aeronaves em uma área de saltos, contudo muitas vezes não nos atentamos aos perigos nesses momentos de solo, pela naturalidade e muitas vezes haver staff para cuidar da segurança não vimos o perigo ao redor.

Com toda a familiaridade que vimos e temos na área de embarque, às vezes podemos perder a perspectiva de um simples fato simples: hélices girando são praticamente invisíveis, e claro, são fatais.

Neste artigo gostaríamos de pedir a sua atenção para manter-nos todos a salvo. Independentemente da sua área de salto, aqui estão algumas dicas sobre segurança e hélices:

Saiba onde estão as hélices

Isto pode parecer óbvio demais, mas especialmente quando você está visitando novas zonas de recepção com aeronave pouco conhecida ou novas aeronaves estão visitando sua drop zone. Hélices são invisíveis em giro, especialmente em situações de pouca luz como sunsets ou noturnos.

Nunca se aproxime da área da hélice

Nunca se aproxime da área da hélice em qualquer aeronave, em execução ou não. Não adquira o hábito de andar debaixo ou ao lado das hélices em aeronaves estacionadas no hangar, por exemplo. O hábito mesmo que no hangar pode se tornar fatal quando com as hélices em funcionamento na hora do embarque.

Asa fixa

Fique atrás (não na frente ou sob) da asa quando se aproximar, isso vale para a aeronave em funcionamento ou não. Os propulsores estão localizados nas frentes das asas ou os narizes da aeronave de asa fixa.

Asa Fixa Cuidado com as hélices skydiveonline com br

Esteja alerta para os espectadores

Ser vigilante para os espectadores / observadores ao redor da aeronave também é sua parte, segurança é pra todos. Muitas vezes eles vão ser apanhados no meio do ruído e da emoção da aeronave ligada. Na maioria das dropzones é proibido espectadores nas áreas de espera/carga a menos que sejam escoltados pela linha de staff local. Se você for um visitante respeite essas regras, tome a iniciativa de deixar educadamente a área caso se empolgue e adentre a mesma.

Mantenha contato visual com todos durante o embarque

Ser vigilante para com os colegas paraquedistas faz parte da segurança de todos. Mesmo paraquedistas experientes ou funcionários da área podem se distrair e criar uma situação ruim. Estar em alerta sempre que se aproximar  de uma aeronave ou esperando para embarcar é manter o equilíbrio quando o assunto é segurança.

Fique longe da porta do piloto

Se você precisar falar com o piloto faça isso dentro da aeronave, se necessário antes do embarque utilize o pessoal de staff pra isso, um comando de rádio pode resolver tudo de maneira simples e segura.

Não toque

Nunca toque em uma hélice, mesmo quando a aeronave estiver desligada, ou mesmo estacionada.

Respeite a equipe de Staff

Siga as instruções locais e respeite o pessoal de staff.

Helicópteros

A zona de perigo do helicóptero é a parte traseira da aeronave. Ao se aproximar de helicópteros, faça sempre pela frente para então a porta de embarque. A aproximação dessa forma facilita a visão do piloto a você. Nunca se aproxime da parte traseira, como a área em torno do rotor de cauda, essa é a zona de perigo dos helicópteros.
Se tiver algum acessório para embarque mantenha-os abaixo do nível do ombro, e claro, sempre pela frente;
Aproxime sempre abaixado, o disco rotor girando em muitos casos fica inclinado e tem pouco mais de 1,80m do solo;
Espere comando e autorização do piloto;
Saia segurando o pilotinho;
Tenha cuidado com seu equipamento, check sempre seu equipamento, antes e durante a saída;
Não tente se dependurar ou se arrastar pelo esqui do helicóptero, o mesmo possui uma lixa e ira machucá-lo ou ao mínimo estragar e até mesmo cortar seu equipamento;
Ao sair de helicópteros não salte para cima e não levante as mãos / braços acima da cabeça.

Helicóptero Cuidado com as hélices skydiveonline com br

Conhecimento, Respeito e Segurança, requisitos básicos para um bom salto.

Por

Fabio Alvin Brandt
Piloto Lançador Aviões e Paraquedista
Fabio Alvin Brandt skydiveonline com br

Theo Rohlfs
Piloto Lançador Helicópteros e Paraquedista
Theo Rohlfs skydiveonline com br

 

Equipe Skydive Online

 

Gostou deste artigo?
Compartilhe: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1552

 

Publicado em Caderno L, Dicas, Segurança | Com a tag , , , , , , , , , | Comentários desativados

Dia do Esportista (BRA)

Parabéns Esportistas \o/

O Dia do Esportista é comemorado anualmente em 19 de fevereiro. A data tem o objetivo de incentivar, conscientizar e homenagear a pratica do esporte, como meio para o desenvolvimento de uma vida muito mais saudável. O exercício físico atrelado com uma dieta saudável é recomendado por todos os especialistas em saúde para manter uma boa qualidade de vida. Aprender a trabalhar em equipe, concentração, paciência, cooperativismo e fortalecimento muscular são algumas das várias vantagens que a pratica do esporte garante para o ser humano, seja fisicamente ou mentalmente.

Origem do Dia do Esportista

O Dia do Esportista, originalmente, foi criado a partir da Lei nº 8.672, de 6 de Julho de 1993, conhecida como “Lei Zico”. No artigo 54 constava que o dia 19 de fevereiro seria destinado como Dia do Esportista. A Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998, conhecida popularmente por “Lei Pelé” ou “Lei do passe livre”, revogou a Lei Zico, estabelecendo o dia 23 de junho como o Dia do Desporto, mesma data do Dia Mundial do Desporto Olímpico. No entanto, a população mantém a antiga data ainda hoje como o dia para comemorar a pratica do esportismo no Brasil.

Parabéns a todos os Esportistas !!!

Equipe Skydive Online

 

#SkydiveOnline

Gostou deste artigo?
Compartilhe: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1547

Publicado em Curiosidades, História | Com a tag , , , , , , , , , | Comentários desativados

BASE JUMP

Para os leigos no assunto são frequentes perguntas como: Você salta com um paraquedas só? Como funciona?

Neste artigo entrevistamos um profissional especializado nesta área para nos ajudar com algumas dúvidas.

Gustavo Areias, Base Jumper, principal treinador da série Aprendiz de Base Jumper exibido no Canal OFF onde ele e o amigo Hugo Langel, também Base Jumper ensinam o surfista profissional Marcus Sifu a se tornar um praticante do esporte.

Durante a dobragem de seu paraquedas conversamos sobre essa interessante vertente do paraquedismo, e entre as dúvidas mais frequentes começamos com uma simples, mas que poucos sabem:

O que significa B.A.S.E?

B.A.S.E. é uma sigla em inglês que significa “Building Antenna Span & Earth.” Em português “Prédio, Antena, Ponte e Terra” onde Terra se refere a penhascos.

Gustavo Areias Base Jump Prédio Campeonato 2K13 Pro Base World Cup www luchiari com br

Quem foi o “pioneiro” desta modalidade? Quando e onde foi criado?

O americano Carl Boenish é considerado o pai do base jump moderno, surgiu no final dos anos 70 na Califórnia.

Quais as diferenças entre o BASE e o Skydive?

Um salto de paraquedas é considerado base jump apenas se for praticado de um objeto fixo, independente do equipamento que você estiver usando. O skydiving é o salto de paraquedas desde aeronaves como aviões, ultraleves, helicópteros, balões, ou qualquer outro objeto em voo.

Existe um paraquedas próprio para o base jump, que consiste apenas de um velame (um único paraquedas).

Para saltar de um avião, é obrigatório o uso de um velame principal + um reserva. De um ultraleve ou balão, por exemplo, já não é obrigatório o uso de um velame reserva.

Você pode saltar usando um paraquedas próprio para o base jump, mas não significa que tenha feito um base jump. Ao mesmo tempo, se você saltar com um sistema de dois velames como o do skydive, mesmo que de uma montanha, será considerado um base jump. Resumindo, base jump é um salto com paraquedas de objeto fixo, o resto é skydiving.

Gustavo Areias Base Jump Antena www luchiari com br

Há uma regulamentação, alguma confederação como existe no skydive?

Não, mas são recomendados alguns saltos como paraquedista e uma certa experiência, conhecimento sobre o esporte.

Quais os picos mais utilizados e conhecidos no Brasil e no mundo?

No Brasil temos a Pedra da Gávea.RJ, Pedra da Onça.ES, Cachoeira do Tabuleiro.MG, Viaduto 13.RS, entre vários outros locais ideais para a prática do base jump. Os destinos mais populares na gringa são a Suíça, Itália e Noruega, pelas altas montanhas com pontos de saídas e áreas de pouso ideais para um salto seguro.

Gustavo Areias Base Jump Ponte www luchiari com br

Curiosidades sobre o esporte:

Quem pode praticar o BASE?

São recomendados 200 saltos de skydive para se aventurar no base jump. A grande verdade é que não há regras, não existe fiscal na beira de penhascos, pontes, prédios ou de uma antena. Pessoalmente acho que quanto mais experiência você tiver no skydive, melhor. Já vi gente começar a fazer base com menos de 200 saltos e pode até dar certo no começo, mas inevitavelmente acabam se machucando por falta de experiência. Cortar caminho não é legal.

Qual a altura mínima para realizar um salto no BASE?

Isso depende de cada um. Meu salto mais baixo sob superfície sólida foi de 39 metros, mas há registros no YouTube com 22 metros.

Gustavo Areias Base Jump Pedra www luchiari com br

Porque os praticantes gritam FORTUNA antes dos saltos?

Fortuna vem de uma frase em latin “Fortuna Audaces Sequitur” que significa “A sorte acompanha os audazes”, e é o lema da marinha brasileira. O atleta e amigo Fernando Brito, um dos praticantes de base jump mais queridos e casca grossa do Brasil, é da marinha e há muito tempo grita “Fortuna” antes dos saltos. Ele acabou contagiando o resto da galera com esse espírito guerreiro e hoje em dia muitos gritam isso depois do “3, 2, 1″. Eu pessoalmente acho que além de um bom equipamento, experiência, coragem, condições climáticas ideais, você ainda precisa de sorte para o salto dar certo. Por isso grito “Fortuna“.

Gustavo Areias Base Jump www luchiari com br

Gustavo Areias é Base Jumper, instrutor de paraquedismo, BBF, AFF, Piloto Tandem, câmera flyer; possui mais de 300 saltos BASE de 76 objetos diferentes, recordista sulamericano de BASE jump (17 base jumpers simultaneamente no ar) feito em 12/fev/2013 Pedra da Onça. ES Brasil. Já realizou saltos em mais de 20 países, foi o primeiro atleta a realizar um BASE jump no Sri Lanka (Ásia), Moçambique (África) e no Líbano (Oriente Médio), participou em diversos campeonatos mundiais como o ProBase World Cup na Turquia, Extreme Base Jump World Championship na Espanha, KL Tower Jump na Malásia, Go Fast Zakynthos Boogie na Grécia, entre outros.

Website: www.gustavoareias.com

Facebook: Gustavo Areias

Instagram: @base1555

#SkydiveOnline

Gostou deste artigo?
Compartilhe: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1509

Publicado em Caderno L, Curiosidades, História | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

Obrigado Thanks Gracias …

Muito Obrigado pelo prestigio, desejamos a todos Boas Festas e um 2016 com muita saúde, esporte e sucesso !!!

Thank you for prestige, we wish you all Happy Holidays and a 2016 with good health, sport and success !!!

Gracias por el prestigio, les deseamos a todos Felices Fiestas y un 2016 con buen estado de salud, el deporte y el éxito !!!

obrigado luchiari eventos esportivos paraquedismo balonismo

At,

Luchiari Eventos Esportivos
www.luchiari.com.br

Publicado em História | Com a tag , , , | Comentários desativados

Boa Vista – RR

 

Com um dos mais bonitos visuais de saltos da região norte, você pode apreciar a imensidão dos lavrados e de inúmeros lagos naturais, verdadeiros espelhos d’água ao pôr do Sol.

Waldisio Swoop Boa Vista www luchiari com br

Boa Vista é uma área muito ampla e segura, conta com profissionais capacitados que oferecem desde serviços de salto duplo até cursos para iniciantes e atletas, do ASL ao Wingsuit.

salto duplo Boa Vista www luchiari com br

São reconhecidos pela receptividade e hospitalidade, fazendo com que todos se sintam em casa!

Esta linda DZ conta com uma infraestrutura muito bacana, possui área de acampamento, bar e lanchonete, área de lazer coberta com churrasqueira e Wi-Fi free !!!

staff dobragem boa vista www luchiari com br

Para quem pratica BASE Jump não faltam antenas próximas da área.
A pista é asfaltada e possui 1.100 metros de extensão.

Área Boa Vista www luchiari com br

Aberta aos finais de semana do nascer ao pôr do Sol, o sunset é comemorado pousando na beira do lago, lá os pqds se encontram para brindar o dia.

swoop waldisio www luchiari com br boa vista

Fotos by Joelson Melo, Tiago Herculano e Waldisio Jr.

Aeronaves: Cessna 183 / Caravan C208

Valor da Vaga:
R$135,00 (12.000 ft)
R$80,00 (5.000 ft)

Aluguel de equipamento: R$60,00

Valor da dobragem: R$12,00

Salto duplo: HandCam (foto + vídeo) R$500,00

Todos os valores estão sujeitos a alterações.

Horário de funcionamento: Sábados e Domingos, do nascer ao pôr do Sol.

Endereço: BR-174 sentido Manaus entrando a direita após a ponte do Rio Água Boa.

Telefone: +55 (95) 98118-8909

*Localizado a 25km do Aeroporto Internacional de Boa Vista

Boa Vista

O município de Boa Vista formou o primeiro povoamento caracteristicamente urbano da região do atual estado de Roraima.

Foi fundada no século XIX, em 1830, pelo capitão Inácio Lopes de Magalhães. Originou-se de uma das inúmeras fazendas de gado situadas ao longo dos rios que compõem a bacia do rio Branco pertencente à jurisdição da então vila de “São José da Barra do Rio Negro”, atual Manaus.

Quando a cidade pertencia ao Amazonas, o território do município ocupava parte da área correspondente ao atual estado de Roraima, sendo a parte sul do Estado integrante do município de Moura. Posteriormente foi dividida em dois municípios, com o surgimento de Catrimani (que nunca fora instalado). Outros municípios foram sendo emancipados e Boa Vista passou a ocupar seu atual território.

Curiosidade: O Forte São Joaquim (localizado a 32 quilômetros da capital), construído em 1775, deu considerável importância à região.

Características geográficas

Área: 5.687,064 km²
Altitude: 90 m
Densidade: 49,99 hab./km²
População Estimada: 320.714 habitantes (IBGE)
Clima: Tropical

Localizador GPS:

02° 49′ 12″ N 60° 40′ 19″ O 
Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul 
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets
Correspondente: Waldisio Moreira Junior

Links relacionados

Glossário

Áreas no Brasil

Campeonato Brasileiro de Swoop 2015

 Equipe Skydive Online

 

Publicado em Áreas no Brasil | Com a tag , , , , , , , , | Comentários desativados

DZ Manaus – Amazonas

Com um visual incrível, a área de salto de Manaus está localizada praticamente no centro geográfico da capital amazonense. Em queda livre e com o paraquedas aberto, é possível vislumbrar a cidade inteira do alto e seus principais pontos turísticos, como a praia da Ponta Negra, o rio Tarumã-Açu, a ponte estaiada  sobre o rio Negro, o famoso encontro das águas do rio Negro com o rio Solimões, a arena da Amazônia (sede de jogos da Copa do Mundo de 2014) e seus muitos parques estaduais e áreas verdes. O voo até o PS garante paisagens sensacionais sobre o rio Negro e quando realizado no final da tarde proporciona a vista de um dos mais bonitos pôr do Sol do Brasil, segundo recente votação (4º lugar) realizada pelo programa Fantástico da rede Globo de Televisão.

Atleta Danielle Costa Foto By Joelson Melo www luchiari com br
Atleta Danielle Costa
Foto Joelson Melo

A DZ está localizada no Aeroclube do Amazonas, no bairro das Flores, região central da cidade, a apenas 3 Km do centro. O espaço conta com três escolas,  que oferecem cursos e serviços de paraquedismo, saltos duplos, cursos de AFF e Wingsuit.

A área é restrita em razão da alta densidade urbana ao seu redor, por isso há regras rígidas de segurança e de navegação e não há muitas alternativas secundárias, de forma que os lançamentos ocorrem sempre com condições de tempo ideais. O PS é muito preciso, coordenado por GPS e também visualmente pelo RTA e raramente ocorrem pousos fora da área.

Atleta Paula Quintão Foto  Alisson de Vargas www luchiari com br
Atleta Paula Quintão
Foto  Alisson de Vargas

A área de dobragem é ampla e o staff muito bem treinado, garantindo sempre boas aberturas. Há mockup do Caravan e carrinhos para treinamentos em solo.

Não há local de hospedagem dentro da área de saltos, contudo, pela proximidade do centro da cidade, é possível ficar em hotéis ou pousadas em locais próximos. E por esse mesmo motivo, a área é ponto de encontro de paraquedistas, com churrascos semanais as quartas-feiras, e nos sábados e domingos a noite é certa a presença de muitos amigos da comunidade pqd.

Na área há estacionamento próprio e um bar restaurante (Aerobis) com ambiente interno e externo de onde é possível ver toda a operação do Aeroclube, há também o SkyBar que aos finais de semana oferece almoço caseiro de qualidade com média de R$12,00 o prato.

DZ Manaus Crédito Vertical Fly www luchiari com br
DZ Manaus Crédito Vertical Fly

Aeronaves:
Cessna 210
Cessna C208 Caravan

Valor da Vaga:
R$ 145,00 (12.000 ft / Caravan);
R$ 145,00 (10.000 ft / 210);
R$ 80,00 (6.000 ft).

Aluguel de equipamento: R$ 80,00

Valor da dobragem: R$ 10,00

Salto duplo: A partir de R$ 580,00

Todos os valores estão sujeitos a alterações.

 

Horário de funcionamento: Todos os dias, do nascer ao pôr do Sol.

Endereço: Avenida Professor Nilton Lins, nº 300. Flores

Telefone: +55 (92) 3651-1608

*Localizado a 8,5 km do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes – Avenida Santos Dumont, 1350 – Tarumã, Manaus – AM, 69041-000

Manaus:

Capital do Amazonas, está localizada no centro da floresta amazônica e surpreende pelo desenvolvimento urbano. É a sétima maior capital brasileira e a 13ª economia brasileira entre os Estados graças à Zona Franca de Manaus. É uma cidade história, fundada em 1669, com seus palacetes e casas seculares bem preservadas, o famoso Teatro Amazonas e belíssimas paisagens naturais, como o encontro das águas e a extensa cobertura vegetal. Está localizada precisamente em frente ao encontro das águas do rio Negro e rio Solimões que a partir desse ponto formam o Rio Amazonas, o maior rio de água doce do mundo.

 

Características geográficas

Área: 11.401,092 km²
Altitude: 92 m
Densidade: 162,09 hab./km²
População Estimada: 2.057.711 habitantes (IBGE)
Clima: Tropical Úmido

Localizador GPS:

3° 6′ 0″ S 60° 01′ 0″ O

 

Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul 
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets
Correspondente: Leonardo Blasch

Links relacionados

Glossário

Áreas no Brasil

Equipe Skydive Online

 

Publicado em Áreas no Brasil | Com a tag , , | Comentários desativados

Cães Paraquedistas

Em 1943, o primeiro ministro britânico Winston Churchill e o presidente americano Franklin D. Roosevelt se reuniram para planejar a invasão do continente europeu, então ocupado pelos alemães. Um dos regimentos britânicos que participariam da operação elaborada naquela reunião trazia uma característica então inusitada: três cachorros estavam alistados.

Cães paraquedistas www luchiari com br

Bing, Monty e Ranee – os “cães-soldados” – receberam adestramento para localizar minas e explosivos, realizar trabalho de vigilância e atuar como mensageiros. Além disso, receberam um treinamento específico para saltar de paraquedas.

Na primeira parte do treinamento, os cachorros se sentavam durante horas em cabines de aviões. O objetivo era que eles se acostumassem ao ruído dos motores. A segunda fase era mais complicada: deviam perder o medo de saltar. Para isso, o adestrador deixava os cães sem comida e subia no avião com um pedaço de carne. Quando chegavam à altura desejada, os instrutores saltavam com o filé. Os cães, famintos, pulavam atrás. Em terra, recebiam o prêmio pela coragem. Salto a salto, perderam o medo e já estavam preparados para a batalha.

No dia 6 de junho de 1944 – o famoso Dia D – três aviões saíram com 20 paraquedistas e um cachorro cada. Porém, os aviões recebiam grandes sacudidas por causa das explosões nas regiões em volta. Monty e Ranee mantiveram a calma, mas Bing ficou muito nervoso, latindo e se escondendo embaixo de um assento. O salto foi pior. Bing se enganchou em uma árvore e foi ferido, mas pode ser resgatado. Monty ficou gravemente ferido e Ranee desapareceu.

Apesar de ferido, Bing realizou seu trabalho detectando minas e salvou seus companheiros de uma emboscada em um segundo salto, na Operação Varsity. Como recompensa, recebeu a Medalha Dickin, a condecoração do governo britânico a animais durante conflitos.

Quando cachorros paraquedistas desembarcaram na Normandia.

Fonte e imagem: Historia de la historia

Publicado em Curiosidades | Com a tag , , , , | Comentários desativados

SkydiveFoz – Foz do Iguaçu.PR

A mais moderna área de saltos para a prática do paraquedismo de entretenimento e esportivo do Brasil !!!

logo skydivefoz www luchiari com br

Desde 2013 essa drop zone é referência no esporte, o visual é um dos mais incríveis do mundo, os saltos são realizados nos céus da Estância Hércules, sobre a barragem da Usina Hidrelétrica de Itaipu, uma das sete maravilhas do mundo moderno.

A usina é uma hidrelétrica binacional localizada no Rio Paraná, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. A barragem foi construída pelos dois países entre 1975 a 1982, período em que ambos eram governados por ditaduras militares.

Usina Itaipu www luchiari com br

A Itaipu Binacional, operadora da usina, é a líder mundial em produção de energia limpa e renovável.

Localizada em Foz do Iguaçu.PR, em voo é possível ver a tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, e o melhor, a área realiza saltos todos os dias.

irmão luchiari skydivefoz foz do iguaçu pr brasil barragem itaipu www luchiari com br

Seguindo os moldes das principais áreas de paraquedismo da Europa a Skydive Foz é reconhecida por sua competência quando o assunto é segurança, todos, amigos, alunos, atletas, todos passam por uma sala de aula sobre a área e os procedimentos de segurança, emergência, voo, do embarque ao pouso, na aeronave é obrigatório o uso do cinto de segurança e capacete até os 1.500ft., segurança é quesito obrigatório nesta área.

desloc skydivefoz www luchiari com br

Com uma completa infraestrutura a área possui tudo que é preciso para ser reconhecida entre as melhores áreas do mundo, tanto para com o cliente como com o atleta, no quesito segurança já salientamos sua importância, quando o assunto é estrutura a área possui lanchonete/restaurante, uma linha de staff e dobragem extremamente comprometida, além de ampla área verde e uma vibe muito característica do local. Ao comando do amigo e atleta Thiago Peretti e sob a gestão do também paraquedista Rodrigo Pedroso esta uma equipe de profissionais extremamente competentes, e o melhor, comprometidos, apaixonados, da recepção a despedida fomos extremamente bem atendidos, foi sensacional, essa é a Skydive Foz.

Aeronave:  PILATUS PC6
Sunset voo Pilatus PC6 skydivefoz www luchiari com br
Conhecida por sua Short Take-off and Landing (decolagem e aterrissagem curtas), possui ótimo desempenho em praticamente qualquer tipo de terreno, podendo decolar e pousar em curta distância enquanto carrega uma carga de 2.646 libras (1.200 kg). Graças ao seu desempenho, o PC-6 detém o recorde mundial para o maior desembarque por uma aeronave de asa fixa, a 18.865 pés (5.750 m) de altura, on the Dhaulagiri glacier, no Nepal. Sem dúvida uma excelente aeronave para lançamento de paraquedistas, forte e audaz. Exemplar único no Brasil.

Valor da vaga a 13.000ft:       R$135

Valor da vaga a 10.000ft:       R$125

Valor da vaga a 5.000ft:         R$90

Aluguel de Equipamentos:      R$65

Valor da dobragem:                  R$15

Horário de funcionamento: Segunda a Segunda do nascer ao pôr do Sol

Salto duplo sobre a barragem de itaipu www luchiari com br

Salto Duplo Simples:                R$590
Hand Cam Vídeo ou Fotos:     R$840
Vip:                                             R$950

A DZ aceita pagamentos em Reais, Dólares, Pesos, Guaranis, Euros e cartões de Crédito
(3x sem juros)

Endereço: Rua Angela Aparecida Andrade – 97 – CEP 85867-500
Aeroporto Hércules – Jardim Porto Belo
Foz do Iguaçu – Paraná – Brasil
*Esta localizada a 23 km do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu.

Contato:
E-mail : contato@skydivefoz.com
Telefone : +55 (45) 3027- 5070
WhatsApp : +55 (45) 9148- 9756
Skype : ContatoSkydiveFoz

Redes Sociais:

Facebook
Youtube
Instagram
Google Plus
Vimeo
TripAdvisor
WebSite : www.skydivefoz.com 

Sunset skydivefoz www luchiari com br

Foz do Iguaçu.PR

Foz do Iguaçu está localizado no extremo oeste do terceiro planalto paranaense, sendo o município mais a oeste do Paraná, Brasil. O relevo é suavemente ondulado, o que contribui muito para o desenvolvimento da agricultura. Sua altitude varia em torno dos duzentos metros. A oeste do município corre o rio Paraná, ao sul o rio Iguaçu, ao norte fica o Lago de Itaipu e a sudeste o Parque Nacional do Iguaçu, uma das últimas reservas de mata nativa intacta que existem no Paraná. No sudoeste de Foz os Rios Iguaçu e Paraná se unem formando a tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Características geográficas:
Área: 617.701km²
Altitude: 164 m
Densidade: 414,58 hab./km²
População Estimada: 263.647 habitantes (IBGE)
Clima: Sub Tropical

Localizador GPS:
25° 32′ 49″ S 54° 35′ 11″ O

Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul 
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets

Links relacionados

Glossário

Áreas no Brasil

Isso é o que chamamos de voar !!!

Equipe Skydive Online

Publicado em Áreas no Brasil | Comentários desativados

Atmos Paraquedismo – Piracicaba.SP

Sediada no Aeroporto Municipal de Piracicaba, a Atmos Paraquedismo possui 19 anos de experiência no esporte, entre campeonatos e saltos duplos oferece cursos AFF, BBF e FreeFly, a equipe também é referência em saltos demonstrativos e treinamentos especializados para atletas.

logotipo atmos paraquedismo www luchiari com br

Esta DZ clube escola possui completa infraestrutura, bem localizados oferecem hospedagem com quartos suítes, estacionamento próprio, salas de treinamento e de aula climatizadas, com lousa e monitores digitais.

A área de dobragem é ampla, coberta e acarpetada compõe uma linha de staff exemplar.

Uma lanchonete Pub Bar completam a área de modo único, esporadicamente o Pub recebe Bandas e Djs para realização de eventos e confraternizações.

Todos os meses há eventos específicos para treinamentos, lazer e muito aprendizado, consulte antes de visitar a área e torne sua trip ainda melhor.

ff atmos paraquedismo www luchiari com br

O visual é lindo, localizada na região entre as bacias dos rios Piracicaba e Tietê, o voo é sobre a área vegetal e urbana onde o Rio Piracicaba corta toda a cidade em um desenho indescritível. A área é próxima a reconhecida Universidade ESALQ (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”)

sunset atmos paraquedismo piracicaba www luchiari com br

Referência no esporte, sempre atualizados, recebem visitas das mais importantes na área, atletas do Brasil e do mundo escolhem essa DropZone para gravação de documentários e treinamentos,  inclusive do Exército Brasileiro.

irmãos luchiari atmos paraquedismo caravam www luchiari com br

A área de pouso é extensa e possui várias áreas secundárias de segurança.

Aeroporto Piracicaba Atmos paraquedismo www luchiari com br

Aeronave: Cessna Caravan C208A

Valor da vaga: 12.000ft  R$107
Pacote Atleta: Consulte preços promocionais 

Aluguel de Equipamento: R$65

Valor da dobragem:
R$12

Salto Duplo: Consulte Atmos

Todos os valores estão sujeitos a alterações.

Horário de funcionamento: Sexta a Domingo do nascer ao pôr do Sol

Endereço:

Rua Horácio Cerionei, nº503
Aeroporto Municipal de Piracicaba – Hangar 5
CEP 13415-003 Piracicaba.SP

*Esta localizada a 77 km do Aeroporto Internacional de Viracopos – Campinas.SP, 86 km do CNP – Boituva.SP, 175 km do Aeroporto Internacional de Guarulhos – São Paulo.SP

Telefones: +55 (19) 3042-6121 / +55 (19) 99855-1079 (VIVO) / +55 (11) 99326-0106 (CLARO)

E-mail: contato@atmos.com.br

WebSite : www.atmosparaquedismo.com.br

Fan Page: Atmos Paraquedismo


Aeroporto:

Aeroporto Estadual de Piracicaba/Comendador Pedro Morganti, administrado pela prefeitura municipal da cidade realiza apenas voos domésticos de pequeno porte.
Conta com pista asfaltada, possui um mil e duzentos metros de extensão com iluminação noturna, além de terminal de passageiros com 175 m² e estacionamento para veículos com 65 vagas.

Latitude: 22º 42’ 38’’ S – Longitude: 047º 37’ 10’’ W
Indicação ICAO: SDPW
Horário de Funcionamento: H24O/R
Código de Pista: 1
Tipo de Operação: VFR diurno/noturno
Categoria Contra Incêndio disponível: 2
Área Patrimonial (ha): 46,11
Temp. Média: 23,9°C
Distância até o Centro da Cidade: 2 km
Localização: Estrada Monte Alegre, s/nº (Via Comendador Pedro Morganti) Piracicaba.SP

Piracicaba.SP

Município brasileiro no interior do estado de São Paulo, pertence à Mesorregião e Microrregião de Piracicaba. Em 2014, sua população foi estimada pelo IBGE em 388 412 habitantes, sendo o 17º mais populoso de São Paulo.

Com uma temperatura média anual de 23,9°C e vegetação original do município predominam a mata atlântica.

No relevo de Piracicaba apresenta-se predominância de áreas acidentadas, sendo que a depressão é maior na parte central de seu território. Ela continua pelo sentido leste-oeste do curso do Rio Piracicaba, aumentando sua acentuação no interior da zona urbana a partir do salto do Rio Piracicaba. Essa região divide as bacias dos Rios Piracicaba e Tietê.

Características geográficas:

Área: 1 376,913 km²
Altitude: 547m
Densidade: 282,09 hab./km²
População Estimada: 388.412 habitantes (IBGE)
Clima: Tropical de Altitude

Localizador GPS:

22° 43′ 30″ S 47° 38′ 56″ O

Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul 
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets

Agradecimento Especial a SkydiveLog Logística de Paraquedismo

Links relacionados

Glossário

Áreas no Brasil

Equipe Skydive Online

Publicado em Áreas no Brasil | Com a tag , , , , , , | Comentários desativados

Campeonato Brasileiro de Formação em Queda Livre 2015


Na semana de 03 a 07 de agosto de 2015 aconteceu em Boituva.SP, no Centro Nacional de Paraquedismo, o 37º Campeonato Brasileiro de Formação em Queda Livre

campeonato brasileiro de fql 2015 www luchiari com br

A organização ficou por conta da FlyFactory FreeFly School, e em conjunto com a SunSet MegaStore cuidaram de toda a infraestrutura e realização do campeonato este ano.

O Júri da competição foi formado pelo Controlador CBPq, pelo Diretor do Campeonato e pelo Juiz Chefe. Demais regras se mantiveram como no último campeonato em 2014.

Composição

FQL-4 Intermediário – até 6 (seis) atletas, no mínimo Cat. B, que não tenham participado de nenhum Campeonato Brasileiro na categoria.

FQL-4 Open – até 6 (seis) atletas, no mínimo Cat. B, e um câmera. Sendo permitida apenas uma (01) exceção com experiência prévia em competições OPEN.

FQL-8 – até 10 (dez) atletas, no mínimo Cat. B, e um câmera.

Foto Leandro Gioia www luchiari com br
Old Eight 8way team

Desenvolvimento das Provas:

Regra Básica: Todas as provas foram regidas e avaliadas segundo o Regulamento Específico para Campeonatos Brasileiros de Formação em Queda Livre – Edição 2014, no Regulamento Brasileiro de Paraquedismo Desportivo.

Rodadas: Todas as equipes completaram uma rodada, no mínimo, para validar o Campeonato.

Score

O lugar mais alto do podium esse ano ficou para a equipe Black Optimum CTR entre os times de 4way, com essa vitória, a equipe ira representar o Brasil no mundial de FQL 4 em setembro de 2016 em Chicago/USA.

Entre os times de 8way o primeiro lugar ficou com a Action !!!

Confira a pontuação geral nos quadros abaixo:

Score FQL4 Campeonato Brasileiro 2015 www luchiari com br
Score FQL8 Campeonato Brasileiro 2015 www luchiari com br

Destaque para a equipe UaiSpeed, 2º lugar em 2013 e campeão recordista  na categoria Inter em 2014,  esse ano conquistou o 5º lugar na categoria sênior. Primeiro time na história do paraquedismo brasileiro a fazer média de 2 dígitos após subir da categoria inter para a sênior.
Parabéns a toda a equipe pela dedicação!

O Campeonato Brasileiro de FQL 2015 foi de fato um sucesso, mas esse sucesso só foi possível graças a parceria da FlyFactory com a SunSet MegaStore.

Parabéns pelo fantástico trabalho!!!

Vocês foram fundamentais ao sucesso do evento!!!

Link relacionado:

Campeonato 2014: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=453

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1305

Publicado em História | Com a tag , , , , , , | Comentários desativados

Recorde Mundial Vertical 164Way Head Down

31 de julho de 2015, nessa data em Chicago/EUA, mais precisamente na Skydive Chicago Drop Zone, foi estabelecido o novo Recorde Mundial Vertical ( Head Down ) 164 pessoas conectadas literalmente de cabeça para baixo …. e no 5º salto do terceiro dia os 164 atletas fecharam a figura e marcaram um novo recorde, pra poucos.

164way head down www luchiari com br

Parabéns a todos, atletas, staff, pilotos, dobradores, controladores, a todos os envolvidos, em especial ao atleta brasileiro Vitor Benassi (CBPq 76319) o “Piupiu”, representou e fez parte deste grande feito para o esporte, Parabéns Piupiu !!!

164way head down record www luchiari com br

Logo 2015 vertical world record www luchiari com br

Links Relacionados

FreeFly:
http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=716

Recorde Brasileiro FreeFly:
http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=528

 

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1264

 

Publicado em História, Recordes | Comentários desativados

Skydive Resende – Rio de Janeiro.RJ

A Drop Zone Skydive Resende esta localizada no Hangar 4 do Aeroporto Municipal da cidade de Resende no estado do Rio de Janeiro, conta com pista asfaltada de 1300metros (4.265ft) x 30metros (Cabeceiras 08 e 26).
Logotipo Skydive Resende www luchiari com br

Construído em 1941, é um dos mais antigos aeroportos do Brasil. Atualmente é o único aeroporto nestas condições operacionais no Rio de Janeiro dispostos a pratica do Paraquedismo.
Aeroporto de Resende RJ www luchiari com br

Oito escolas fazem parte da área, disponibilizando saltos duplos, cursos AFF, instrutores BBF, aluguel de equipamentos e staff de dobragem, neste conjunto o manifesto é cobrado, R$10/semana, porem é válido vez que funciona com 3 telas de aviso cronometrado + áudio limpo e claro. O espaço conta com uma lanchonete e toda a estrutura básica necessária para passar o dia saltando.

área de pouso skydive resende www luchiari com br
área de pouso skydive resende rj www luchiari com br

Aeronave: Cessna Grand Caravan (Blackhawk)

Valor da vaga:  12.000ft: R$100 (durante a semana)
                                                  R$110 (finais de semana e feriados)
                                  6.000ft: R$75 (todos os dias)

Aluguel de Equipamentos: R$50 Students e R$40 os demais

Valor da dobragem: R$15

Horário de funcionamento:  Sexta a Domingo do nascer ao pôr do Sol

Endereço:
Estrada do Aeroporto Hangar 4 (Aeroporto de Resende)
Rua da Aviação S/N Bairro Elite

A área esta a 159 km do Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão) – Rio de Janeiro RJ, 268 km do Aeroporto Internacional de Guarulhos – São Paulo.SP.

Telefones: +55 (24) 3354.7352
+55 (21) 9 9982.1216 (João Carlos Matos/Administrador da área)
Sr Gurgel Skydive Resende RJ www luchiari com br
Senhor Gurgel (81 anos de idade), paraquedista frequentador da área, é hoje a pessoa com mais idade em atividade no esporte na América Latina.



A Cidade


Resende, município brasileiro localizado no sul do estado do Rio de Janeiro. É o quarto município com mais habitantes da Mesorregião do Sul Fluminense, depois de Volta Redonda, Barra Mansa e Angra dos Reis.

Seu território faz divisa com os estados de São Paulo e Minas Gerais. Historicamente, é uma das cidades mais valiosas do Brasil, remanescente da época do Brasil Colônia.
Resende está localizada às margens do Rio Paraíba do Sul e é atravessada pela Rodovia Presidente Dutra. Seu município é o último do estado percorrido pela rodovia antes da divisa com São Paulo.

O relevo do município é típico de vale, conforme nos afastamos dele encontramos um planalto com leves colinas achatadas e, mais longe, o Maciço do Itatiaia, que compreende uma escarpa da Serra da Mantiqueira, com o pico das Agulhas Negras ao fundo. No outro extremo do município, junto à divisa paulista, encontramos o início das formações da Serra do Mar, com a presença de elevações que geralmente ultrapassam os 600 metros de altitude.

O clima de Resende é tropical de altitude, a temperatura média anual é de 21 °C, com mínimas de 12 °C graus, em julho e máxima de 30 °C, em janeiro.


Características geográficas:

Área: 1 113,507 km²
Altitude: 407m
Densidade: 111,64 hab./km²
População Estimada: 124 316 habitantes (IBGE)


Localizador GPS:
22° 28′ 08″ S 44° 26′ 49″ O
Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul 
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets

Links relacionados

Glossário

Áreas no Brasil

Equipe Skydive Online

Publicado em Áreas no Brasil | Comentários desativados

Azul do Vento Paraquedismo – São João da Boa Vista.SP

A mais tradicional escola de paraquedismo do país, equipe referência nacional no esporte, foi durante 8 anos consecutivos campeã nos campeonatos brasileiros, e hoje no comando da belíssima área de São João da Boa Vista.SP. Tudo isso graças à família Pettená, Sr. Roberto Pettená (CEO) e os filhos atletas Marcos e Ricardo Pettená, verdadeiros e eternos campeões.

logo Azul do Vento site Luchiari

Fundada em 1978 na cidade de Campinas.SP, passou uma temporada em Boituva.SP, e atualmente com sede na cidade de São João da Boa Vista.SP, as instalações contam com recursos de última geração em um aeroporto com excelente infraestrutura para a prática aero desportiva.

Entrada Aeroporto SJBV Azul do Vento site Luchiari

A tradição no esporte está além dos 37 anos de atuação, está na vanguarda do esporte como pioneira do “paraquedismo moderno” e com a introdução de métodos inovadores de ensino. Os recordes dos irmãos Pettená representam a importância da atuação da Equipe Azul do Vento no paraquedismo nacional.

Hangar + Aeronave Azul do Vento site Luc
Hangar + Aeronave Escola Azul do Vento

Sem dúvida a experiência adquirida durante anos no esporte deixa a Azul do Vento entre as DZ’s mais seguras do Brasil, uma extensa área de pouso e várias opções de pouso alternativo também pontuam a área positivamente nesse quesito, com equipamentos de última geração e uma equipe competente.

equipamentos tandem EAV site luchiari
Equipamentos Tandem

O plus fica por conta do visual, a bela vista da Serra da Mantiqueira deixa qualquer um de queixo caído, além de um pôr-do-sol espetacular que apenas os paraquedistas têm o privilégio de apreciá-lo do alto.

Jump Luchiari Azul do Vento São João da
Salto a 12.000ft

Vista da área a 10000ft Azul do Vento SJ
Vista da área a 10.000ft
Photo Comte Nuno Pellegrini

Vista da área a 2700ft Azul do Vento SJB
Vista da área a 2.500ft

Aeroporto São João da Boa Vista Azul do Vento site Luchiari
Approach SJBV

A área conta com uma lanchonete/restaurante de alta qualidade, o FlyBar, com um cardápio diverso e almoço aos finais de semana, vale a pena experimentar suas delícias.

logo Fly Bar site Luchiari

Ao realizar um Salto Duplo com a equipe Azul do Vento ganhe uma cerveja para comemorar no FlyBar !!!

Aeronave: Cessna Skylane 182 (300CV)
Prefixo EAV (Escola Azul do Vento)

Valor da vaga
4.000ft a 6.000ft: R$100
6.000ft a 8.000ft: R$121
8.000ft a 10.000ft: R$138
10.000ft a 12.000ft: R$153

Aluguel de Equipamento: R$65

Valor da dobragem: R$15

Salto Duplo
Hand Cam: R$490
VIP: R$690

Todos os valores estão sujeitos a alterações.

Horário de funcionamento:  Sexta a Domingo do nascer ao pôr do Sol

Endereço:

Aeroporto Municipal de São João da Boa Vista*
Rodovia Dom Tomás Vaquero SP 344 – Km 219 CEP 13.877-260

*Localizado a 150 km do Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas.SP, 234 km do Aeroporto Internacional de Guarulhos em São Paulo.SP e 237 km do CNP em Boituva.SP

Escritório Azul do Vento
Rua Silvya da Silva Braga, 415 – Campo dos Amarais (Aeroporto) Hangar 27 Campinas.SP CEP 13.082-105

Telefones: +55 (19) 3246-0455 / +55 (19) 7813-1463

E-mail: contato@azuldovento.com.br

WebSite: www.azuldovento.com.br

Fan Page: Azul do Vento

 

São João da Boa Vista.SP

Cidade do interior do estado de São Paulo, Brasil, está na região cristalina da Serra da Mantiqueira (Região geomorfológica de Lindoia e Serra Negra) e próximas à linha de contato com a região sedimentar, que estão a oeste do município, em direção a Aguaí.

As terras do município se encontram na Média Mogiana, fazendo parte da 5ª Região administrativa do estado e ainda é sede da microrregião de São João da Boa Vista. O clima e o tipo de solo propiciam ao município a predominância das culturas agrícolas e pecuárias.

A cidade ocupa as primeiras colinas dessa área, que, se elevam, gradativamente, até o rebordo do também chamado de planalto de Poços de Caldas.MG. As colinas da parte urbana possuem altitudes de 730 metros, em média, e tendo como ponto mais alto o Morro do Mirante, com 1663 metros.

Características geográficas

Área: 516,146 km²
Altitude: 767 m
Densidade: 162,09 hab./km²
População Estimada: 88.477 habitantes (IBGE)
Clima: Tropical de Altitude

Localizador GPS:
21° 58′ 08″ S 46° 47′ 52″ O

Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul 
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets

Links relacionados

Glossário

NOTA: Infelizmente esta área foi fechada em Fevereiro de 2016, a equipe Azul do Vento alçou voo mas em breve estará aterrissando com novidades.

Conheça novas áreas, visite nosso caderno Áreas no Brasil

Equipe Skydive Online

 

Publicado em Áreas no Brasil, Dicas | Comentários desativados

Campeonato Brasileiro / Open de Pilotagem de Velames 2015

Com programação prevista para realização entre os dias 03 a 06 de junho deste ano no Centro Nacional de Paraquedismo  em Boituva.SP, o campeonato foi um sucesso e encerrou logo no segundo dia, o bom tempo permitiu que as provas de velocidade e precisão fossem realizadas no primeiro dia com êxito, no segundo dia não foi diferente, a prova de distância e o encerramento do evento foram dignos da infraestrutura montada no local.
Em solo brasileiro para ministrar um curso de pilotagem de velames, o casal de atletas Curt Bartholomew, número 1 do mundo na categoria, e sua esposa Jeannie Bartholomew, marcaram forte presença no evento.

Confira o score final do campeonato na tabela abaixo:

Resultado Campeonato Brasileiro de Pilotagem de Velames 2015

O campeonato foi um sucesso, cada vez mais próximo do público essa categoria é a que mais cresce no esporte, a vibe entre os atletas e o público aumentava a cada pouso.

Atleta Paulinho Marques Photo Rick Neves Site Luchiari
Atleta Paulinho Marques

Photo Rick Neves

Atleta Kevin Batista Photo Adrena_Ladies Site Luchiari
Atleta Kevin Batista
Photo Adrena_Ladies

Atleta Kalay Marques Photo Alê E Paulinho Gesta Site Luchiari
Atleta Kalay Carlos Ribeiro Marques*
Photo Alê E Paulinho Gesta

*O atleta Kalay Marques conquistou seu 8º título Brasileiro neste campeonato.

Parabéns a todos, atletas, juízes, pilotos, dobradores, linha de staff, equipes, famílias … em especial aos atletas da categoria Inter, Ale Ohno, Waldisio Moreira Junior e Kevin Batista que se destacaram mostrando garra e muita competência nos pousos.

Que venha o Mundial !!!

Links relacionados

Glossário: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

Sobre o Campeonato de 2014
http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=571

Publicado em História | Comentários desativados

Galeria de fotos Adrena Ladies

Esta galeria contém 16 fotos.

Foto Mês de Agosto / 2016 Durante o mês de agosto o Adrena Ladies publicou fotos das guerreiras nas Olimpíadas Rio 2016, escolhemos as meninas de Ouro do Brasil, Martine Grael e Kahena Kunze – Gold Medal in Sailing 49er … Continue lendo

Mais galerias | Comentários desativados

Adrena_Ladies

Um novo caderno esta no AR, literalmente, sejam bem vindos ao Adrena Ladies, aqui vamos mostrar o universo feminino dentro do paraquedismo!
As mulheres estão mandando cada vez melhor nesse esporte e, claro, sem perder a delicadeza! Vamos mostrar o lado esportista de mulheres corajosas, que vivem por adrenalina sem deixar de lado o cuidado!
Postaremos matérias direcionadas as mulheres e mensalmente publicaremos a foto mais curtida no instagram @adrena_ladies

Comandado pela paraquedista Adriana Salgado essa rede cresce a cada dia, compartilhando momentos inesquecíveis e divulgando o esporte de uma maneira espetacular, com as mais belas fotos !!!

Queremos você aqui, com fotos, matérias e entrevistas!

Participe!

Adriana Salgado Adrena Ladies Luchiari Eventos Esportivos
Adriana Salgado (Adrena_Ladies)

Publicado em Adrena_Ladies | Comentários desativados

Centro Nacional de Paraquedismo – Boituva.SP Brasil

Iniciando nosso caderno de matérias sobre áreas no Brasil apresentamos a famosa Boituva no interior do estado de São Paulo. Considerada o Centro Nacional de Paraquedismo (CNP) deu início as atividades nos anos 70 após a conclusão das obras e entrega da Rodovia Castelo Branco, o aeroporto de Boituva foi essencial para o desenvolvimento do Brasil.

Esta gigante DZ abriga hoje 14 escolas, atendendo clientes para saltos duplos, alunos e atletas do mundo todo, no local há pousada, hotel com piscinas, restaurantes, lanchonetes, área de lazer para crianças, e uma completa infra-estrutura para atletas, ao esporte contribui com um pond oficial para treinamentos de Swoop e sedia a CBPq (Confederação Brasileira de Paraquedismo).

CNP Boituva SP Brasil photo by Igor Costa Luchiari Eventos Esportivos
Centro Nacional de Paraquedismo por Igor Costa

Com uma logística alinhada são três as companhias aéreas que disponibilizam oito aeronaves no total, todas realizam lançamentos a 6000ft, 12.000ft, 14.000ft e em alguns eventos 16.000ft com uso de oxigênio; entre as aeronaves há um Kodiak 100, sete Cessnas Caravan, sendo quatro com turbinas Blackhawk.

CNP Boituva SP Brasil photo Luchiari Eventos Esportivos

O valor da vaga varia de acordo com o dia e altitude:

12.000ft
Vagas durante a semana: R$107,00
Finais de semana e Feriados: R$127,00

14.000ft
R$147,00

16.000ft
R$177,00

Vagas baixas, pacotes, valores promo para times 4way, coach, L.O, e camps favor consultar manifesto no local.

Os saltos duplos variam entre R$300 a R$700 dependendo da empresa e do pacote escolhido para o salto;

Arara Azul Skydive4fun CNP Boituva SP Brasil photo Luchiari Eventos Esportivos

PT OQRomeu photo Luchiari Eventos Esportivos

Na área encontram se disponíveis cursos AFF, BBF, Freefly, Pilotagem de Velames, além de ser área de formação de Treinadores e Pilotos Tandem;

Na maioria das escolas há equipamentos para locação com valor médio de R$65 por salto;

Há uma completa e competente linha de staff para dobragens, o valor do serviço é de R$12 por dobragem.

Todos os valores estão sujeitos a alterações.

Kodiak Brasil photo Luchiari Eventos Esportivos

Endereço
Avenida Industrial, S/N, Distrito Industrial, Boituva.SP CEP 18.550-000, Rodovia Castelo Branco Km 116.
Esta localizada a 93,9 km do Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas.SP e a 140 km do Aeroporto Internacional de Guarulhos em São Paulo.SP.

Telefone: +55 (19) 98151.6000

Boituva.SP

Município brasileiro no interior do estado de São Paulo, esta localizado na região metropolitana de Sorocaba, na mesorregião de Itapetininga e na microrregião de Tatuí, é conhecido internacionalmente por ser o maior centro de paraquedismo da América Latina, também utilizado para a prática do balonismo se destaca pela estável qualidade do clima sempre favorável aos voos.

Características geográficas

Área: 249,014 km²
Altitude: 637m
Densidade: 219,24 hab./km²
População Estimada: 54.594 habitantes (IBGE)
Clima: Sub Tropical

Localizador GPS:
23° 16′ 58″ S 47° 40′ 19″ O

Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

#voeazul
A Azul Linhas Aéreas conecta você a mais de 100 destinos. Azul. Você lá em cima.

Support: Sky Help Parachute Serviçes
Apoio: Rawa Helmets

Links relacionados

Glossário

Áreas no Brasil

Equipe Skydive Online

Publicado em Áreas no Brasil, Dicas | Comentários desativados

Isso é o que chamamos de voar !!!

Um feito e tanto !!!

Rompendo as barreiras do esporte, o atleta Thiago Peretti (lê-se SkydiveFoz), saltou de um avião, voou, e retornou ao mesmo, em voo; paraquedas? sim, foi levado, mas não foi acionado no feito, isso é o que chamamos de voar !!!

Luchiari_Peretti_Sabi_
Thiago Peretti e Sabiá em um dos dias de treinamento
Photo by Luchiari

Peretti é membro da equipe do premiado paraquedista Luiz Henrique dos Santos, o Sabiá, que promove diversos desafios também com artistas globais no quadro do Domingão do Faustão. Em parceria com o amigo Sabiá Paraquedista realizaram o projeto um tanto quanto ousado, durante as tentativas Peretti conseguiu e se tornou o segundo homem no mundo a saltar e retornar ao avião sem acionar o paraquedas. O feito, que ainda não possui um nome específico, consiste em sair do avião – um Pilatus PC-6 (Pilatus Aircraft Ltd. Stans, Suíça) preparado para o projeto – e voltar para dentro dele.

Thiago saltou a uma altura aproximada de 4 mil metros, cerca de 12.000ft (doze mil pés), e permaneceu em queda livre por cerca de 30 segundos, atingindo uma velocidade de 200km/h.

Para realizar o salto foi utilizado um macacão especial (Wingsuit), parecido como um morcego a roupa possibilita maior controle sobre o voo.

Wingsuit Sabiá L
WingSuit Sabiá Paraquedista

Foram vários dias, inúmeros saltos, e então o feito, sensacional, único, pra poucos, sem dúvida realizado com os profissionais mais preparados e preocupados com o fator segurança, estivemos lá e conferimos de perto a fantástica estrutura por trás desse feito, sem igual.

* Clique aqui e assista a matéria veiculada pela Rede Globo de Televisão no Programa Domingão do Faustão em Desafio do Faustão por Sabiá Paraquedista.

Abaixo vídeo produzido pela equipe SkydiveFoz
Fly Back to Pilatus
Enjoy ;)

O primeiro homem a realizar este desafio e romper os limites do paraquedismo foi o francês Patrick de Gayardon, em 1994.

Patrick de Gayardon - Luchiari Eventos Esportivos

Patrick de Gayardon (1994)

Gayardon foi conhecido como um dos pioneiros do Skysurf no paraquedismo, utilizando uma prancha para fazer manobras acrobáticas. Ele também fez muitas acrobacias famosas com seu Wingsuit. Em 1998, Patrick veio a falecer em um acidente. Thiago Peretti é o segundo homem no mundo e o único vivo a realizar este feito.

PARABÉNS Thiago, Sabiá, Nene e toda equipe da Skydive Foz.


Links relacionados

Glossário: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

SkydiveFoz: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1360

Artigo “WingSuit – Curiosidade e História”: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=853

Artigo “A invenção do Paraquedas”:  http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=679

Artigo “A História do Paraquedismo”: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=62

Publicado em Curiosidades, História, Recordes | Comentários desativados

DZ’s Brasil

Em busca de novas Drop Zones ?

Durante o ano de 2015 estaremos pesquisando, visitando e saltando em algumas DZs no Brasil, e a partir deste mês daremos início a uma série de artigos sobre, sem a pretensão de se tornar um guia com todas as áreas existentes no país visitaremos algumas das principais e mais bem estruturadas para aqui compartilhar informações e deixar algumas dicas, acompanhe nosso trabalho; convide seus amigos, monte sua skydive trip, faça suas malas, check seu equipo e tenha o privilégio de conhecer o Brasil de uma das melhores maneiras, saltando …

espaco-aereo-brasileiro-luchiarieventosesportivos

Explore novas áreas, você irá se surpreender, nosso país é incrível !!!

A primeira matéria já esta no AR, confira:
Centro Nacional de Paraquedismo – Boituva.SP Brasil

Apport: Azul Linhas Aéreas
Support: Sky Help Parachute Serviçe
Apoio: Rawa Helmets

Publicado em Áreas no Brasil, Caderno L, Curiosidades, Dicas | Com a tag , , , , , , , , , | Comentários desativados

Acalme-se, essa é uma longa jornada! Por Brian Germain

Ha muitas categorias no paraquedismo as quais podemos nos dedicar, são diversas as oportunidades de aprimoramento. Concentrando-se seriamente em uma única disciplina, é possível alcançar expressiva notoriedade em um período relativamente curto de tempo.

Neste texto concedido a divulgação de seu trabalho o profissional Brian Germain nos presenteia com um artigo um tanto quanto interessante e muito claro sobre a segurança e evolução no esporte.

Mais informações sobre o assunto podem ser exploradas em um dos seus livros, The Parachute and its Pilot.

The Parachute and its pilot Luchiari

Acalme-se, essa é uma longa jornada! Por Brian Germain

Através da utilização de técnicas avançadas de treinamento, personal coaching e túnel de vento, os paraquedistas de hoje são capazes de atingir significante proficiência em apenas alguns meses de participação no esporte. Muito embora a veloz retribuição de nossos anseios seja tentadora e recompensadora em curto prazo, há um objetivo maior, mais importante. Nós devemos sobreviver.

Perguntei a Lew Sanborn (Sanborn é uma das lendas do esporte, foi o primeiro paraquedista a filmar outro atleta em queda livre) qual ele achava ser o maior problema no esporte hoje em dia. Com muito pouca hesitação ele disse que sua maior preocupação era com os “novos atletas tentando fazer um nome para si mesmos antes que suas habilidades estivessem prontas para se ter esse nome”.

Nós queremos tudo de uma vez, alcançando instantaneamente nossos objetivos. Em um esporte tão complexo como o paraquedismo, é impossível conseguir toda a informação necessária em um curto período de tempo. Temos que aprender continuamente e torcer para que nosso estoque de conhecimento esteja cheio antes que o da sorte se esvazie.

É difícil enxergar o grande cenário das nossas vidas a partir do onde estamos em determinado momento. Nós nos esquecemos que as medalhas pelas quais nos empenhamos tão duramente não significarão muita coisa quando estivermos mais velhos. Elas serão apenas algo a mais para encaixotar quando nos aposentarmos em alguma praia ensolarada. No final das contas, as coisas mais importantes dependerão de escolhas do passado que desejaremos terem sido diferentes. Torcer um tornozelo hoje pode parecer uma coisa menor, mas daqui a 50 anos será algo que nos afetará quer possamos ou não saltar novamente.

Imagine-se daqui a 40 ou 50 anos. Você ainda estará saltando? Você sente dores nas  juntas por causa de um pouso ruim? A qualidade da sua vida no futuro depende de escolhas que você faz hoje. Se aquele sábio velhinho que você será um dia pudesse de alguma forma se comunicar com você hoje, talvez ele dissesse algo do tipo: “Pare de maltratar meu corpo!”

Somos inseguros quando somos jovens. Somos tão incertos sobre quem somos que sentimos certa necessidade de nos colocar à prova sempre que há oportunidade. Nós achamos que nossa identidade se baseia em nossa mais recente performance. Somos capazes de grandes esforços para demonstrar ao mundo quem somos e frequentemente pagamos um preço alto por nossa impulsividade. Objetivos de curto prazo evitam considerar qualquer coisa que não contribua para sua realização. Se parecer legal usando um equipamento ok é sua maior prioridade, talvez você se veja entrando para o clube dos paraquedistas aposentados machucados ou mortos antes que se passe muito tempo.

Detesto soar como um agourento. As pessoas acham que preocupar-se com segurança significa que você tem que ser chato. Não é verdade, de jeito nenhum. Nós podemos nos divertir; só não devemos pisar tudo no acelerador se quisermos controlar para onde vamos. Os sobreviventes mais antigos neste esporte parecem todos possuírem essa perspectiva, independentemente de falarem ou não sobre isso. Nós nos sentamos em volta de nossos trailers nos boogies, balançando nossa cabeça em condenação ao ridículo comportamento que se repete uma vez atrás da outra. Nós vemos as pessoas cometerem os mesmos erros do ano passado e de vinte anos antes disso. É como se a mensagem não conseguisse ser transmitida ou algo assim. A mensagem é “Acalme-se, essa é uma longa jornada.” 

Em todo salto existe um jeito para sua vida terminar. Não importa quantos saltos você tenha em sua caderneta, a morte está aguardando seu momento de distração. Ela está procurando aquele detalhe para o qual você não está preparado. Isso não exige seu medo, mas sua atenção. Se você quer participar do Campeonato de Swoop para maiores de 60 anos, você deve parar de se colocar à prova a todo instante e se concentrar nas coisas que realmente importam.

A verdadeira identidade do paraquedista não reside em quantas medalhas ele ganhou ou no estilo de seus swoops, mas por quanto tempo e o quão seguramente salta. Não existem Skygods com menos de 60 anos. Se você quiser experimentar, fique vivo.

# Brian Germain

BrianGermainBrian Germain durante um dos seus voos.

Brian Germain é autor do livro The The Parachute and its Pilot, com um texto didático sobre pilotagem de velames, e também de Vertical Journey, um livro educativo e ilustrado sobre freefly. Brian também é presidente da Big Air Sportz, fabricante americana de velames, e ministra cursos de pilotagem de velame em todo o mundo.

Vertical Journey Luchiari


Links relacionados

Acorde e salte com segurança! – Por Dan Brodsky-Chenfeld
http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=382

Teoria dos 4C – Por Alessandro Luchiari
http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=220

Skydive Online on Facebook

Gostou do artigo? Compartilhe: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=984

Publicado em Caderno L, Segurança | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados

DAA / AAD (Disparador Automático do Paraquedas)

Conhecidos como DAA (Dispositivo de Abertura Automática), em inglês AAD (Automatic Activation Device) dispositivo de ativação automática, estes equipamentos são responsáveis, como o próprio nome diz, por realizar a abertura automática do paraquedas reserva.

Em 1990 a Airtec, pioneira no desenvolvimento do dispositivo eletrônico, empresa composta por cinco amigos/cientistas, desenvolveram, redesenharam e adaptaram o equipamento para uso esportivo, até então o mesmo (tipo eletrônico) já existia, mas era utilizado para outros fins, usado pela NASA, os dispositivos tinham a função de abrir as pás dos satélites assim que os mesmos chegassem em órbita, incorporado a NASA esses equipamentos são sinônimo de eficácia e sucesso até os dias de hoje. A Airtec criou então em 1991 o conhecido Cypres1 o primeiro DAA eletrônico.

Com o surgimento de novos DAA’s e sua obrigatoriedade, é importante que todos os paraquedistas conheçam o seu dispositivo, como ele funciona, e como operá-lo corretamente.

Todos os modernos DAA’s tem um design semelhante, originado do Cypres 1 (Airtec), mas com diferenças entre si, que podem causar problemas e acidentes se usados incorretamente.

No Brasil são utilizadas duas principais marcas que exploraremos mais adiante, antes conheça alguns tipos de equipamentos.

Tipos de DAA

Existem 2 tipos de disparadores automáticos, os mecânicos (mais antigos) e os eletrônicos (atuais).

Mecânicos

Funcionam por variação de pressão, ou seja, caso a pressão varie rápido demais na altura programada ele dispara, acionando o paraquedas reserva. Sua operação é simples, antes de cada salto é colocado na posição Jump (cor vermelha) a chave seletora, verificando a indicação no painel e procederá a regulagem para a altura desejada através da chave de ajuste de altura, simples assim e o disparador automático estará ativado.

Alguns exemplos:

Fabricante / Modelo

FXC / Model 12000
Hi Tek / Model 8000
SSE / Sentinel
2MPZ / KAP-3

FXCFXC

Eletrônicos

Estes tipos normalmente empregam uma pequena carga pirotécnica para romper o ciclo de fechamento do reserva, permitindo que o piloto reserva seja liberado para abrir o paraquedas, em seu conjunto há um micro computador responsável pela regulagem de altura e liberação da explosão para o corte da linha do reserva, este é feito através de uma potente guilhotina, um cortador (cutter), que por sua vez secciona o loop de fechamento do reserva quando atingidas a altura e velocidade programada.
O Vigil por exemplo, a uma altura do solo de 840 pés e a uma velocidade de cerca de 126 km/h aciona o corte do loop do reserva e permite o início da abertura do reserva, que se devidamente dobrado estará aberto a uma altura entre 500 e 200 pés de altura do solo.

Alguns exemplos:

Fabricante / Modelos

Airtec / Cypres1, Cypres2
Aviacom / Argus
FXC / Astra
MarS / MPAAD/M2
Advanced Aerospace Designs / Vigil, Vigil 2

AAD Astra LuchiariAAD Astra

Nesta abordaremos os dois modelos de DAA eletrônicos mais utilizados no Brasil, o Vigil e o Cypres.

Diferenças entre os DAA’s

A primeira diferença entre o Cypres e o Vigil é a altura em que eles se tornam “ativos”.
Ambos os fabricantes tem suas razões, se após a decolagem você fizer uma saída de emergência a 1200 pés com um Cypres, ele ainda não estará ativo, portanto não vai disparar. Se o fizer a mesma saída com um Vigil, esse pode disparar seu reserva.
Os dois aparelhos se desligam ao cruzar uma altura de cerca de 150 pés.

Vigil2Vigil2 System

A segunda diferença é o sistema de auto desligamento.

O Cypres desliga-se 14 horas após ter sido ligado, mesmo que você esteja voando ou saltando, se for realizar um salto no final do período de 14 horas, deve desligá-lo e religá-lo novamente para ter mais um período de 14 horas de funcionamento.

O Vigil fica o tempo todo verificando se ele está na altura em que foi ligado, se você estiver 150 pés acima ou abaixo desta altura ele ficará ligado até retornar a altura onde ele foi ligado.

Isso pode causar um problema, se você levar seu equipamento ligado para casa e ela possuir esta diferença de altura, ele ficará ligado por vários dias ou até semanas gastando a bateria, e se você se deslocar a outra área de salto com ele ligado, poderá ter um disparo acidental muito mais alto ou baixo que o desejado.

Caso o Vigil fique operando em uma área dentro da altura de até 150 pés, ele se desligará sozinho 14 horas após ligado.

raiox vigil luchiariRaio-X Vigil AAD

A terceira diferença é como a altura de referência é armazenada na unidade.

Se você programar um Cypres para saltar e pousar em uma outra área diferente do aeroporto de onde vai decolar, ao retornar ao aeroporto o Cypres vai se regular novamente para a altura onde ele foi ligado, se você for fazer outro salto na área com diferença de altura, você deve desligar o Cypres e reprogramá-lo novamente. O Cypres 2 ao ser ligado mostra a última correção de altura que foi programada, é só selecioná-la, o Cypres 1 tem de ser programado todas as vezes pois não tem memória.

O Vigil memoriza a altura que foi selecionada, e mesmo desligando e ligando ele continuará com esta correção. Por isso quando esta correção de altura não for mais necessária você tem de reprogramá-lo. A altura de correção sempre aparecerá no visor do Vigil, seguida da letra que indica o modo (P,S ou T) Pro, Student ou Tandem.

raiox cutter luchiari Raio-X Cutter


Garantia e Vida útil

O Vigil tem garantia de 2 anos isento de revisões, sua vida útil esperada é de 20 anos.

O Cypres oferece 12 anos de garantia, o mesmo tempo de vida útil esperado, porém se faz obrigatória as revisões a cada 4 anos, a desvantagem é que o serviço é pago e pode demorar meses entre o envio, o serviço, e o retorno para reinstalação.

Cutter_Vigil_luchiariCutter Vigil AAD

Conheça seu equipamento

Sempre consulte o manual do fabricante do seu equipamento, na dúvida consulte seu Rigger. (Recomendamos a Sky Help Parachutes Serviçe)

Confira os manuais dos principais DAA no mercado:

Speed Cypres 2

Expert Cypres

Vigil2+ Xtreme

Vigil2+ Standard

m2 AAD

Estatísticas:

Lista de acionamentos do Cypres
(list of Cypres saves)

Testemunhos de acionamentos extraordinários do Cypres
(list of extraordinary saves)

Lista de acionamentos Vigil
(list of Vigil saves)


IMPORTANTE:

- Sempre ligue e desligue seu DAA na área;

- Verifique o modo em que ele esta programado;

- Observe “erros” ao ligá-lo e durante a atividade na área;

- Nunca salte com um visor em branco;

- Cuide para que o ciclo de 14 horas seja respeitado, desligue e ligue novamente se for usá-lo por mais tempo, (saltos noturnos por exemplo);

- Somente configure uma altura diferente se for saltar em outra área;

- Ao realizar um pouso fora da área e for retornar a pé ou de carro, desligue-o e só religue quando chegar novamente na área.
Somente o uso correto do equipamento de paraquedismo vai garantir sua segurança.

- No Brasil este equipamento é OBRIGATÓRIO segundo o código desportivo da Confederação Brasileira de Paraquedismo que no artigo 76 aplica-se “É obrigatória a utilização de dispositivo de abertura automática do reserva (DAA) ligado devidamente em dia com as manutenções previstas pelo manual do fabricante, para todas as categorias.” Segundo parágrafo: Somente praticantes de Swoop utilizando velames de alta performance poderão abrir mão do uso do DAA exclusivamente para saltos de treinamento de swoop onde a altura máxima de saída seja 5.000(cinco mil) pés.

Conhecimento, treinamento e condicionamento são suas salvaguardas no paraquedismo, use bem seu DAA, revise sempre seus procedimentos de emergência e consciência de altura. Evite depender do seu DAA.

:) Enjoy

Por Alessandro Luchiari (Luchiari)
Paraquedista filiado a CBPq desde 1994
Formado pelo Clube Escola Azul do Céu Paraquedismo

Fontes:

Vigil: http://www.vigil.aero/

Cypres: http://www.cypres.cc/index.php?option=com_content&view=article&id=127&Itemid=1&lang=en

USPA: http://www.uspa.org/Default.aspx?tabid=173&Term=Automatic Activation Device (AAD)

Sky Help Parachute Services : https://www.facebook.com/skyhelpparachutes/info


Links relacionados

Saiba mais sobre Raio-X em Aeroportos

Rigger. Você realmente conhece essa profissão?

Acorde e salte com segurança! Por Dan Brodsky-Chenfeld

Todo esporte precisa ser respeitado! Por Ricardo Contel

Gostou do artigo? Compartilhe: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=926

#SkydiveOnline

 

Publicado em Segurança | Com a tag , , , , , , , , | 1 comentário

A Primeira Paraquedista do Brasil !!!

Rosa Schorling fez seu primeiro salto em 08 de novembro de 1940, na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

rosita
Recordista Rosa Schorling é um exemplo de coragem – Imagem: Marcelo Naddeo

A Primeira paraquedista do país, que entrou para o RankBrasil em 2013, é a capixaba Rosa Helena Shorling Albuquerque, também conhecida como Rosita.

Ela entrou para a história em 08 de novembro de 1940, exatamente às 11h45, durante provas da Semana da Asa, que estabeleceu salto de paraquedas para voluntários.

Esbanjando coragem, Rosita se inscreveu à demonstração livre e espontânea, realizando o desafio com êxito absoluto.

O salto aconteceu na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, a uma altura de mil metros, pulando de um avião Belanca (asa alta). O paraquedas utilizado era de fabricação Switlich, dos Estados Unidos. À época, o equipamento era novidade no Brasil, mesmo para homens.

A demonstração de Rosita foi assistida por milhares de pessoas, entre autoridades, civis, militares e eclesiásticos. A imprensa de todo o país teceu louvores à pioneira, com amplas reportagens ilustradas, além de seu retrato estampado em capas das principais revistas.

rositas

Sem treinamento

A recordista não teve treinamento para realizar o primeiro salto. Pelo contrário, seu instrutor de pilotagem, que era o comandante Gratuliano Ximenes de Oliveira, falou que não se responsabilizava pelo feito. A orientação que recebeu foi saltar de cabeça para baixo, contar de um a dez de olhos fechados e puxar a alça do paraquedas.

Escola de Paraquedistas

Em 1949 – nove anos após o salto pioneiro – era fundada a Escola de Paraquedistas do Exército, no Rio de Janeiro. Depois de oito meses de treinamento, Rosita recebeu seu brevê de paraquedista em 29 de Outubro de 1950. Durante o tempo que esteve na escola, realizou 136 saltos de treinamento, nas mais diversas modalidades.

História de vida

Filha de um alemão com uma austríaca, a recordista nasceu em 15 de julho de 1919, em São Paulo de Biriricas, município de Cariacica – ES. Com apenas quatro meses de idade, passou a residir em Domingos Martins, no mesmo Estado.

Entre os anos de 1929 e 1936, ela estudou no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora (Colégio do Carmo), em Vitória – ES, obtendo diploma de professora, depois de ter feito cursos de pintura, datilografia, estenografia, economia e prendas domésticas.

Em meio a uma família com recursos financeiros, durante as férias escolares, ela aprendeu a nadar em piscina, a patinar, andar de bicicleta, motocicleta, automóvel e até caminhão. Em 29 de março de 1932, com apenas 12 anos de idade, após exames teóricos e práticos, Rosita foi a primeira mulher do Espírito Santo a receber a carteira de motorista profissional.

Em 11 de junho de 1933, tirou a carteira de motociclista. Entre os anos de 1932 e1933 sentiu interesse pela aviação, demonstrando vontade de pilotar aeronaves. Em 14 de junho de 1939, aos 19 anos, o Aero-Clube do Brasil lhe conferiu o brevê de piloto-aviadora. Ao se inscrever na Federação Aeronáutica Internacional, ela se tornou a primeira aviadora do Espírito Santo.

Com a morte do pai em 1955, Rosita retornou para a casa da mãe, em Domingos Martins, recomeçando a lecionar. Entre 1963 e 1967, foi diretora de escola e mais tarde, nomeada delegada de ensino. Em 1960 se casou com o tenente reformado do Exército, Raymundo Mendes Albuquerque, com quem teve um filho (falecido com apenas cinco anos). Atualmente, aos 93 anos de idade, a pioneira reside no mesmo município e esbanja vitalidade.

Livro

O livro-reportagem ‘Rosa Helena Schorling: Além da Folha Vento’ descreve as aventuras da primeira paraquedista do Brasil, com fatos e feitos históricos. A obra é do jornalista Fabrício Fernandes e foi lançada em janeiro de 2012, pela Editora da Universidade Federal do Espírito Santo.

Fontes: G1 Espírito Santo e Revista TPM
Redação: Fátima Pires

 

Links relacionados

Glossário: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

Artigo “A invenção do Paraquedas”:  http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=679

Artigo “A História do Paraquedismo” :http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=62

 

Curiosidades

Você sabia que a pessoa mais velha no mundo que saltou de paraquedas também é brasileira ?
Saiba mais em: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=107

E no Base Jump não foi diferente, mais uma Mulher com Atitude, mais um recorde:
Saiba mais em : http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=94

 

Matérias escritas por Mulheres:

Artigo “Faça o que tem que ser feito.”! Por Paula Quintão : http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=300

Artigo “Dicas de pouso para garotas!” Por Grace Katz : http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=348

Artigo “Do medo as acrobacias aéreas!” Por Mikaela Paim : http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=739

Artigo “Recorde Feminino Brasileiro e Sulamericano de FQL – 34way” : http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=748

 

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=908

 

Publicado em Curiosidades, História, Recordes | Com a tag , , , , , | 1 comentário

Tipos de Paraquedas

A palavra “paraquedas” vem do prefixo francês “paracete”, originalmente do grego, significando para proteger contra, e do substantivo “chute”, a palavra francesa para “queda”, e foi criada originalmente como palavra híbrida, que significava literalmente “aquele que protege contra uma queda”, pelo aeronauta francês François Blanchard (1753-1809) em 1785.*

*Fonte Wikipédia

Grafia correta da palavra consulte: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=195

Tipos de Paraquedas

Desde a invenção do paraquedas a evolução vem acontecendo de forma rápida e cada vez mais eficaz.

Existem dois tipos principais de paraquedas no paraquedismo: os paraquedas redondos em forma de cogumelo e os retangulares, do tipo asa.

Paraquedas Redondos

Os paraquedas redondos, de modo geral, são utilizados para fins militares, de emergência ou aplicação de carga.

Inicialmente utilizados durante a primeira e segunda guerra mundial estes paraquedas são inconfundíveis graças ao seu velame arredondado e pelos seus gomos em forma de triangulo, a desvantagem destes é de não poderem ser manobrados, o que impossibilita a escolha do melhor local para pousar.

Neste período, o paraquedismo estava intimamente ligado a ações militares e a uma estratégia de combate ofensiva e o paraquedas redondo em forma de cogumelo era uma das armas que possibilitava o ataque surpresa ou estratégico.

Paraquedas T10

Estes paraquedas apresentam um furo no topo superior do velame de forma a sair o ar interior e a reduzir as oscilações da queda. Depois de estarem em plena queda, os paraquedistas ou as mercadorias descem numa posição vertical e são colocados de forma estratégica no terreno. Quanto mais vertical for a queda, menor a possibilidade de haver alguma colisão no ar.

Após a Segunda Guerra quando os paraquedas eram utilizados somente para o lançamento de tropas e suprimentos, os militares perceberam a possibilidade de fazer saltos por esporte e diversão.

A partir do desenvolvimento de sistemas de acionamento manual, foram realizadas as primeiras quedas livres com os paraquedas redondos (T-10), os mesmos utilizados para o lançamento de tropas nas guerras.

Sem dirigibilidade e muito pesado, o paraquedas, na época, era muito perigoso, já que uma vez aberto o velame, o paraquedas pousava onde o vento o levava, sem conseguir que o impacto fosse amenizado.

Foi necessário o desenvolvimento de um velame com fendas direcionais traseiras para possibilitar a navegação para mais longe ou mais perto. Porém, o forte impacto do pouso ainda não estava resolvido.

A partir dos paraquedas redondos, o T-10 e T-U, foram desenvolvidos os velames conhecidos por Papillon (Francês) e Para-Commander (norte-americano). O paraquedas já tinha uma boa dirigibilidade, mas ainda os seus recursos eram muito restritos quanto à precisão da chegada ao alvo. O velame reserva, atualmente alojado numa única mochila atrás, na parte de cima – era instalado na frente da barriga e era conhecido como reserva ventral.

T10

Paraquedas T10 + Reserva
Paraquedas T10 + Reserva

Paraquedas Retangulares

Os paraquedas retangulares ou do tipo asa são os paraquedas que são utilizados atualmente no paraquedismo, como também no parapente.

Na década de 1950, durante o início dos projetos espaciais, Francis Melwyn Rogallo desenvolveu uma asa única de membrana flexível, conhecido como o parawing. O grande parawing foi projetado para a recuperação de veículos na reentrada na atmosfera. O paraquedas parawing, projetado para máxima sustentação ao invés de máximo arrasto foi aperfeiçoado e em 1963 foi realizado o primeiro paraquedas de asa (parafoil) pelo americano Domina Jalbert, que tinha aplicado e melhorou as teorias de Francis Melwyn Rogallo. Este tipo de paraquedas, então aperfeiçoado, mostrou-se particularmente adequado para atividades esportivas durante a década de 1970.

Patente Francis M Rogallo

Paraquedas Rogallo

Domina Jalbert

Na década de 70, deu-se a passagem do paraquedismo exclusivamente militar para um desporto radical de massas e isso fez com que o modelo de construção dos paraquedas se alterasse. A partir dos paraquedas redondos, como o T-10 e T-U, foram desenvolvidos os velames conhecidos por Papillon e Pára-Commander. De redondos e estáticos, passaram a ser retangulares e dinâmicos e assemelham-se às asas de um avião. Trata-se de um paraquedas em forma de aerofólio. Os aerofólios consistem em duas camadas de nylon, ligadas a duas paredes de tecido que formam as células. Estas células são preenchidas por ar pressurizado que entra pelas aberturas que se encontram na frente do velame, o que vai inflar o paraquedas e fazer com que a velocidade e direção sejam controladas como um parapente (paraglider).

X-38 Recovery Ram-Air Parachute.

No fim da década de 1970 o parawing foi definitivamente substituído pelo parafoil. O parafoil ou ram-air parachute é um aerofólio deformável que mantém o seu perfil capturando o ar dentro de células a membrana retangulares, fechadas do lado da cauda mas abertas na frente.

Raim Air Parachute

X38

Atualmente, os paraquedas retangulares são mais que um meio de transporte vertical, eles são autênticas asas de voo e são totalmente dirigíveis pelos paraquedistas.
Quando este paraquedas se encontra aberto, os gomos enchem-se de ar e possibilitam a elaboração de um movimento horizontal que faz com que o paraquedista possa escolher – com alguma liberdade – o local do pouso, através da condução dos batoques.

Estes paraquedas são muito utilizados em várias competições, principalmente na competição de precisão, onde todos os paraquedistas competem entre si para ver quem é o mais certeiro e regular.

Aula

Desde sua criação o paraquedas vem evoluindo, saiba utilizar o seu velame com segurança, fique atento ao tráfego e faça pousos seguros.

Blue Skies and Safe Landing !!!


Links relacionados

Glossário: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

Artigo “ Rigger … (dobragem)”: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=610

Artigo “A invenção do Paraquedas”:  http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=679

Conheça uma das modalidades mais radicais do esporte com o paraquedas aberto, o Swoop, ou Pilotagem de Velames: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=547


Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=867

 

 

Publicado em Curiosidades, História, Segurança | Com a tag , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

WingSuit – Curiosidade e História

Hoje o Wingsuit faz 102 anos de evolução !!!

Em 04 de fevereiro de 1912, o Austríaco Franz Reichelt realizou a primeira tentativa de voo com asas, ele pulou da Torre Eiffel para testar uma combinação de paraquedas e asa criado por ele.

WingSuit History

O resultado foi fatal, mas autópsia mostrou que ele morreu de um ataque cardíaco antes mesmo de bater no chão.

Links relacionados

Glossário: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

Artigo “Isso é o que chamamos de voar !!!”: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1010

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=853

 

 

Publicado em Curiosidades, História | Deixar um comentário

INFORMATIVO CBPq

A Confederação Brasileira de Paraquedismo abre inscrições para criação de chapas para   concorrência aos poderes da mesma, conforme Estatuto em vigor disponível no site da CBPq o prazo encerra em 10 de fevereiro de 2015.

Monte sua chapa e venha fazer um paraquedismo melhor e mais seguro para todos.

logo cbpq

Dúvidas acesse o site www.cbpq.org.br e baixe o Estatuto, nele você encontrará todos os detalhes pertinentes.

Participe, o esporte agradece !!!

 

Publicado em História | Deixar um comentário

O Tempo no Centro Nacional de Paraquedismo !!!

Link de acesso para visualização das condições climáticas do CNP em tempo real !!!

link CNP

 

Publicado em Curiosidades, Dicas | Com a tag | Deixar um comentário

Obrigado Thanks Gracias …

Muito Obrigado pelo prestigio, desejamos a todos Boas Festas e um 2015 com muita saúde, esporte e sucesso !!!

Thank you for prestige, we wish you all Happy Holidays and a 2015 with good health, sport and success !!!

Gracias por el prestigio, les deseamos a todos Felices Fiestas y un 2015 con buen estado de salud, el deporte y el éxito !!!

obrigado

At,

Luchiari Eventos Esportivos
www.luchiari.com.br

Publicado em História | 1 comentário

Filmes Paraquedismo !

Chuva ? Área fechada? Ventos fortes demais para o abecedário todo?
Listamos aqui alguns filmes de ou com paraquedismo em suas cenas.
Vale a pena conferir !!!

Começamos com um clássico:

The Gypsy Moth (Os paraquedistas estão chegando) 1969

Com Burt Lancaster, Gene Hackman e Malcolm Webson interpretando um grupo que faz apresentações de paraquedismo, esta aventura dirigida por John Frankenheimer, consegue trazer, além de tudo isso, um drama bastante convincente, mesmo que o par romântico não seja tão interessante assim. Ação à moda antiga.

The Gypsy Moths

Point Break (Caçadores de Emoção) 1991

Este filme comandado por Kathryn Bigelow, não tem um foco permanente no paraquedismo, porém em uma sequencia específica, Keanu Reeves e Patrick Swazey tiram o fôlego do telespectador ao saltarem. A câmera ágil de Bigelow, se mantém sempre próxima a eles. Longe das telas, Patrick Swazey era um ótimo paraquedista.
É um dos grandes clássicos da ação dos anos 90, vale revê-lo!

Point Break

Terminal Velocity (Velocidade Terminal) 1994

Para variar, o personagem de Charlie Sheen é um instrutor indisciplinado em uma escola de paraquedismo, que se vê em sérios problemas, quando uma de suas alunas – interpretada por Nastassja Kinski salta, sem que ele perceba e morre. Desesperado por provas que consigam inocentá-lo, se aventura em uma intensa investigação, cheia de surpresas.

Terminal Velocity

Drop Zone (Zona Mortal) 1994

Direção: Jhon Badham
Elenco: Wesley Snipes, Gary Busey e Yancy Butler

Prisioneiro transportado em avião de grande porte foge espetacularmente de paraquedas. Mesmo suspenso do caso, o policial responsável decide persegui-lo por conta própria. Para tanto, se infiltra no mundo dos paraquedistas e descobre o envolvimento dos criminosos na venda de informações secretas para o crime organizado.

Drop Zone

Cutaway (Instinto Radical) 2000

O desconhecido diretor Guy Manos, coloca Stephen Baldwin como um agente ‘casca grossa’, mas devido a um erro, ele expõe sua equipe ao ridículo e é afastado do serviço. Acreditando que está próximo de capturar alguns bandidos de uma organização internacional, o agente se infiltra em um grupo de paraquedismo e terá que decidir entre continuar a investigação ou se manter fiel a nova rotina, lotada de aventura.

Cutaway

Bucket List (Antes de Partir) 2008

Morgan Freeman e Jack Nicholson estrelam este tocante filme, dirigido pelo excelente Rob Reiner. Nele, os protagonistas são diagnosticados com câncer e têm apenas alguns meses de vida e decidem aproveitar estes últimos instantes. Ver os dois veteranos saltando com paraquedas é muito divertido, e mesmo sabendo o desfecho, a direção de Reiner é muito segura. Um filme que mostra apenas um trecho de paraquedismo, mas de forma sincera demonstra o quanto é bom esse esporte.

The Bucket List


Les pieds dans le vide (Pés no vácuo) 2009

De produção canadense, o filme aborda a questão ética da segurança no esporte, entre os problemas muitos saltos de base e muita adrenalina.


Red Bull – Human Flight 3D Movie (2009)

Mais uma vez a marca de energéticos mais famosa do mundo mostra o seu investimento em esportes radicais. Além do projeto “Stratos” com Felix Baumgartner, a Red Bull agora irá lançar o primeiro filme 3D sobre o paraquedismo e o wingsuit base jump. E a maior novidade é que o elenco do filme são atletas profissionais da vida real.

O filme conta com atletas da ‘Red Bull Air Force’, equipe que perdeu grandes atletas em 2009, como os base jumpers Shane McConkey, Eli Thompson (que está no elenco do filme) e Ueli Gegenschatz, todos em acidentes durante a prática do esporte.

Pela visão inicial do trailer, cremos que o roteiro será típico de um filme B norte-americano, mas nesse caso acho que poucas pessoas estão se importando com o roteiro, e sim as belas imagens em 3D que os atletas proporcionarão para nós.

Sunshine Superman (2015)

Documentário de Marah Stauch ‘s sobre Carl Boenish, o pai do BASE jumping, definido para chegar aos cinemas em 22 de março de 2015.

“Eu não quero envelhecer ou crescer” Carl Boenish

 

Point Break – Caçadores de Emoção (2015)

O REMAKE do original Point Break de 1991 é sensação nos cinemas, foi tamanho o sucesso do original que o mesmo foi inspiração para Velozes e Furiosos, de qualquer forma esse reboot é mais um filme com cenas de paraquedismo para os amantes do esporte.
Em relação aos atores do filme original e o remake, Keanu Reeves tem sido educado nas entrevistas falando que o remake é legal mas sempre emenda a frase falando que o original foi muito importante, especialmente para a carreira dele, já que foi seu 1º filme de ação. Já Lori Petty não está muito feliz com isso. A atriz, que interpretou Tyler, disse ao The Hollywood Reporter que o remake é “a coisa mais estúpida que ela já ouviu”.

 

Direção: Ericson Core
Roteiro: Kurt Wimmer
Distribuidor: Warner Bros

 

Gostou deste artigo ? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=820

 

 

Publicado em Curiosidades, Dicas, História | 2 comentários

Esporte e Saúde !!!

O homem moderno vem deixando de lado as práticas esportivas, o que muitas vezes leva a um estilo de vida sedentário e provoca distúrbios como má alimentação, obesidade, tabagismo, estresse, doenças coronarianas, etc.

Como reação a essa atitude, a ciência do esporte vem desenvolvendo estudos e demonstrando a importância que a prática constante de uma atividade física bem planejada tem para que as pessoas possam ter uma vida mais saudável.

Motivos importantes para a prática da atividade física

1 – Auto estima
A prática regular de exercícios aumenta a confiança do indivíduo.

2 – Capacidade Mental
Pessoas ativas apresentam reflexos mais rápidos, maior nível de concentração e memória mais apurada.

3 – Colesterol
Exercícios vigorosos e regulares aumentam os níveis de HDL (lipoproteína de alta densidade, o “bom colesterol”) no sangue, fator associado à redução dos riscos de doenças cardíacas.

4 – Depressão
Pessoas com depressão branda ou moderada, que praticam exercícios de 15 a 30 minutos em dia alternados, experimentam uma variação positiva do humor já após a terceira semana de atividade.

5 – Doenças Crônicas
Os sedentários são duas vezes mais propensos a desenvolver doenças cadíacas. A atividade física regula a taxa de açúcar no sangue, reduzindo o risco de diabetes.

6 – Envelhecimento
Ao fortalecer os músculos e o coração, e ao amenizar o declínio das habilidades físicas, os exercícios podem ajudar a manter a independência física e a habilidade para o trabalho, retardando o processo de envelhecimento.

7 – Ossos
Exercícios regulares com pesos são acessórios fundamentais na construção e manutenção da massa óssea.

8 – Sono
Quem se exercita “pega” no sono com mais facilidade, dorme profundamente e acorda restabelecido.

9 – Stress e Ansiedade
A atividade física libera os hormônios acumulados durante os momentos de stress. Também funciona como uma espécie de tranqüilizante natural – depois do exercício a pessoa experimenta uma sensação de serenidade.

10 – Bem Estar
Atividade física faz bem pro corpo e pra alma, pratique !

logo isport academia

Conceitos importantes para a prática da atividade física:

Avaliação Física

Antes de iniciar um programa de atividade física regular, é fundamental a realização de uma avaliação física para a prevenção de quaisquer riscos à sua saúde. Esta avaliação de estado de aptidão inclui quatro áreas.
- força muscular;
- flexibilidade articular;
- composição corporal (percentual de gordura, peso corporal magro e peso corporal desejável);
- capacidade funcional cádio-respiratória.

Todos estes dados colaboram para a formulação correta de um programa de exercícios individualizado, baseado no estado de saúde e de aptidão da pessoa.

isport 2

Bons Hábitos

Adquira, progressivamente, bons hábitos alimentares. Faça cerca de 5 a 6 refeições moderadas por dia.

O café da manhã deve ser rico e diversificado, constituindo uma das principais refeições.

Elimine ou evite de sua dieta os alimentos que só contribuem com calorias e que não têm valor nutritivo.

Evite chá, café e álcool, pois podem causar uma indesejável diminuição da eficiência muscular.

Prefira água e sucos naturais, em detrimento de bebidas artificiais.

Evite alimentos gordurosos, pois além de prejudicar o processo digestivo, aumentam o colesterol e o percentual de gordura no organismo.

Inserir alimentos ricos em carboidratos é muito importante, porém o excesso pode ser transformado em gordura e depositado no tecido adiposo.

isport3

Use a roupa correta

Na prática da atividade física, a escolha da roupa é importante.

Não utilize aquelas que dificultam a troca de temperatura entre o corpo e o meio ambiente (evite tecidos sintéticos).

Prefira roupas claras, leves e que mantenham a maior parte do corpo em contato com o ar, facilitando a evaporação do suor.

Use tênis apropriado para a modalidade física escolhida.

isport4

Prepare seu corpo antes da atividade física – Alongamento e Aquecimento

O alongamento é a forma de trabalho que visa a manutenção dos níveis de flexibilidade obtidos e a realização de movimentos de amplitude normal, com o mínimo de restrição possível, preparando assim o corpo para a atividade a ser realizada, evitando riscos aos músculos esqueléticos, tendões e articulações. Ele deve ser realizado antes e após os treinos. Ao executar os movimentos, fique atento à postura correta, mantendo a respiração lenta e profunda. Assim os resultados serão melhores.

O aquecimento deve durar de 5 a 20 minutos, utilizando 50% da sua capacidade máxima de condicionamento. Os objetivos deste preparo (aquecimento) são o aumento da temperatura corporal e a melhora da flexibilidade, evitando lesões nas regiões a serem estimuladas pelo exercício.

Ao término do seu treino, não pare bruscamente: diminua progressivamente a intensidade da sua atividade. Com isso você conseguirá obter um estado de relaxamento do sistema nervoso central, aumentando a descontração da musculatura e otimizando a recuperação metabólica. Procure realizar uma sequência de alongamento para antes e depois das atividades físicas.

Texto e fotos ISPORT ACADEMIA

logo isport academia

Esporte é Saúde, Paraquedismo é Saúde, e a Isport Academia apoia nosso esporte, desenvolvendo treinamento específico para atletas de maneira funcional e objetiva.

Com perfil arrojado e proposta inovadora a Isport Academia se destaca pelo treinamento personalizado, estrutura completa, ambiente climatizado, espaço kids, estacionamento, além de contar com profissionais altamente qualificados.

A Isport Academia fica na Avenida Paulista nº 297 – Americana.SP

Telefone: (19) 3648-9910

Email: isportacademia@gmail.com

Instagram: @isportacademia

Website: www.isportacademia.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/isportacademia/timeline

Publicado em Dicas | Deixar um comentário

Novo Recorde Feminino Brasileiro e Sulamericano de FQL – 34way

O Paraquedismo teve sua história recentemente marcada. Nos últimos dias 15, 16 e 17 de Novembro quase cinquenta paraquedistas se encontraram para tentar quebrar o Recorde Feminino Brasileiro e Sulamericano de Formação em Queda Livre, em Boituva, interior de São Paulo. E elas conseguiram!

A marca que até então era de 25 atletas acaba de ser ultrapassada e um novo recorde conquistado com uma bela figura formada com 34 mulheres do Brasil, Argentina e Paraguai. Vindas de diferentes regiões e culturas, as atletas vêm treinando desde o início do ano para este evento. As organizadoras Ziara Abud, Flavia Lopes, Beatriz Ohno e Vanessa Di Sessa, promoveram um treino por mês desde o início do ano. Um projeto que nasceu e permaneceu sem fins lucrativos e com a missão de desenvolver atletas e o esporte.

10420318_10204504271222312_3180411713135777837_n

Foram 3 dias, 8 saltos e 2 recordes! A primeira marca atingida foi um 26 way, figura com vinte e seis atletas, que em seguida foi novamente quebrada com a conquista do 34 way. Durante o evento ainda tentaram ir mais alto com um 40 way, mas infelizmente  condições meteorológicas não favoráveis logo no primeiro dia acabaram prejudicando e gerando falta de tempo para insistirem no salto maior.

A concentração do grupo foi no Hangar do Alemão no Centro Nacional de Paraquedismo, onde contaram com a empresa aérea Skydive 4FUN e 3 de suas aeronaves Cessna Caravans, realizando lançamentos a 16 mil pés com uso de oxigênio.

Todas as atletas estão de Parabéns pela conquista, que certamente veio para fazer história.

34way

Assista a alguns vídeos brutos dos saltos, os mesmos contam com imagens de todos os câmeras em cada salto:

https://drive.google.com/file/d/0B3U8Qvbl2_ibYTZ6amtSZ3lJR3M/view

Texto: Flavia Lopes
Imagens: Kalley Ferreira, Emerson Moraes “Rubinho” e Christian “Ramela” Rodrigues

Gostou deste artigo ? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=748

Publicado em Recordes | Deixar um comentário

Do medo as acrobacias aéreas! Por Mikaela Paim

Hoje, muitos me conhecem como paraquedista, como “a garota corajosa” que salta de um avião e voa a 300km/h, muitos até dizem “louca”. Mas nem sempre foi assim … Fui uma criança muito ativa que fazia muitos esportes e explorava novas experiências , mas sempre rejeitei qualquer tipo de aventura, brinquedos que envolviam altura e adrenalina. E devido a esse medo que cresceu comigo, principalmente de altura, me fez chegar ao paraquedismo. Percebi que meu medo deveria ser vencido, pois me travava em diversas áreas da vida.

E em uma conversa de botequim com amigos recebi a proposta para saltar, e pensei “é isso!!!”, e topei (mesmo morrendo de medo). Fui, saltei, morrendo de medo, eu tremia, na porta do avião eu senti um dos maiores medos da minha vida, e assim que meus pés saíram da aeronave eu senti uma das melhores (se não a melhor) sensação da minha vida. Minha primeira queda livre fiquei o tempo inteiro de olho fechado e assim que pousei sabia que aquilo mudaria minha vida, pra sempre.

Duas semanas depois, fiz mais um salto duplo, em menos de 1 mês comecei meu curso, e hoje, 4 anos depois tenho 432 saltos na caderneta. E sim, como imaginei, mudou minha vida.

mika1

Pratico a modalidade Freestyle, a única modalidade que voa em todos eixos (belly, back, sit, headdown e pasmem, nos eixos laterais), atinge altas velocidades e tem como base o Freefly.

Mika FreeStyle

Freestyle se assemelha a ginástica olímpica, posições acrobáticas, quase um balé aéreo. E eu, como fiz bons anos de Ballet, fiz ginástica olímpica e pratico yoga acrobático, não poderia praticar nada diferente do que Freestyle. Adoro o nível de exigência,a sintonia com o câmera, a evolução das coreografias, e a adrenalina de fazer várias acrobacias em apenas 45 segundos. Aos olhos de fora, de quem vê, imagina ser um salto muito feminino ou de dificuldade mínima… se enganam! Para mantermos as posições é necessário estar em total isometria corpórea e concentração e preparo a mil. Faço treinos de musculação com exercícios específicos para cada tipo de salto e busco na acrobacia a consciência corporal que o Freestyle exige. São poucas meninas que praticam, mas todas buscam ser muito competentes.

No link abaixo assista ao vídeo produzido e exibido pela Sportv globo.tv programa Zona de Impacto uma linda matéria sobre o trabalho de solo da atleta Mikaela Paim:

Zona de Impacto / Sportv

“Ainda sou uma aprendiz com pouca experiência, mas um dia, chego lá ;-)

Mika
Mikaela Paim
25 anos, Brasileira, Paraquedista desde 2010.
Empresária, sommelière, amante de esportes, e muitos hobbies como cantar, fotografar, viajar e muito mais.

 

Gostou deste artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=739

 

Publicado em Caderno L | 3 comentários

AFTERSHOCK no Campeonato Brasileiro e Copa Latino Americana de Paraquedismo 2014

Aconteceu neste final de semana de 07 e 08 de novembro o campeonato brasileiro e copa latino americana de paraquedismo, o evento foi realizado no aeroporto de Piracicaba.SP, com MUITA VIBE e muitas revelações no esporte, aqui destacamos a equipe de freefly AfterShock de Boituva.SP.

O freefly é uma das modalidades mais extrovertidas e radicais do paraquedismo atual. Para os paraquedistas mais experientes, a possibilidade de voar livremente e realizar todo o tipo de acrobacias em queda livre e em diferentes posições representa uma aventura muito intensa e arrebatadora.

freefly 1
Atletas Gi Natel e Igor Costa
Photo Ale Ohno

Nas competições as equipes são compostas por três freeflyers, sendo que dois ficam encarregados de executar as manobras diante do cameraflyer que participa do salto e registra tudo na câmera digital montada em seu capacete. Após o pouso, as imagens são enviadas aos juízes que dão as notas baseadas nas dificuldades das manobras executadas e a impressão que elas causaram.

A equipe After Shock composta pelo casal Gi Natel e Igor Costa com imagens de Ale Ohno conquistaram o lugar mais alto do podium no campeonato categoria iniciantes.

ale gi iguinho
Atletas Ale Ohno Gi Natel e Igor Costa (lê-se After Shock)

Mais do que atletas, essa equipe é apaixonada pelo Skydive …
Parabéns Time \o/
Sucesso !!!

Confira o vídeo da equipe durante o campeonato:

Saiba mais sobre o FreeFly: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=716

 

Gostou deste artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=724

 

 

Publicado em Caderno L | Deixar um comentário

FREEFLY

O Freefly é uma das modalidades mais extrovertidas e radicais do paraquedismo atual. Para os paraquedistas mais experientes, a possibilidade de voar livremente e realizar todo o tipo de acrobacias em queda livre e em diferentes posições representa uma aventura muito intensa e arrebatadora. Conheça o que é o freefly e saiba como esta modalidade tem influenciado de um modo geral o paraquedismo e todos os seus praticantes.

História

Enquanto todos saltavam de barriga para baixo o alemão Olav Zipser  experimentava novas posições em queda livre, em 1991 ele impressionou o mundo do paraquedismo com suas novas manobras, saltando em Vero Beach, na Flórida, de cabeça para baixo. A partir daí foram surgindo novas posições e manobras e nascia o FreeFly. A primeira competição da modalidade, no formato que é disputada hoje, aconteceu em 1995, em Dallas, no Texas (EUA), organizado pela SSI (Skydiving School Instructor).

O que é !

O freefly é das modalidades que constituem o paraquedismo, a mais recente e uma das que mais tem crescido em termos de popularidade. Trata-se de uma modalidade que é praticada em queda livre e na maioria das vezes os paraquedistas atingem velocidades superiores a 300 km/h. Ao longo dessa descida alucinante, o corpo do praticante voa a 3 dimensões, ao contrário das modalidades tradicionais de queda livre, em que se formam figuras apenas num plano horizontal. No freefly o paraquedista tem a liberdade de utilizar diferentes maneiras de voar, como o head down (cabeça para baixo), sitfly (sentado), standup (de pé), backtrak (de dorso), bellyfly (de barriga para baixo) e qualquer outro tipo de voo. As diferentes formas de voar possibilitam aos paraquedistas a realização de todo o tipo de manobras acrobáticas e figuras geométricas chegando ao ponto de fazer determinadas coreografias.

O fato de se voar em diferentes posições num mesmo salto envolve variados cuidados, principalmente em relação à proximidade existente entre os praticantes. A aprendizagem do freefly deve ser efetuada de uma forma progressiva, caso contrário o risco de ocorrer um acidente ou uma colisão são enormes.

Para quem quer praticar freefly, aprender a controlar a velocidade, direção e proximidade dos outros freeflyers são aspectos determinantes para um salto seguro.

ff
Atletas Paulo Pires e Marcelo Pereto
photo Renê Simenauer

A Competição

Nas competições de paraquedismo, o freefly é uma das provas que reúne mais curiosidade e expectativa por parte de todos os adeptos, dadas as manobras espetaculares que os seus competidores realizam.

No freefly, as equipes são constituídas por três freeflyers, dois executantes de acrobacias que realizam todo o tipo de manobras incríveis e o cameraflyer que regista essas manobras em vídeo, numa câmara digital que se encontra no seu capacete. Posteriormente, um coletivo de juízes avalia a performance dos freeflyers com base nas dificuldades das manobras executadas e na impressão que elas causaram.

As notas da performance são baseadas em dois critérios de avaliação: o técnico e o artístico. No primeiro capítulo são observadas as dificuldades e a precisão das manobras. No que diz respeito ao julgamento artístico, os juízes levam em conta a impressão visual porque a criatividade apresentada nas filmagens também conta na performance global da equipa. O ângulo de enquadramento e a qualidade geral das imagens geradas são elementos importantes na avaliação das filmagens.

Para praticar o freefly é necessário que o paraquedista tenha muita experiência de voo e dominar a prática da queda livre , pois esse é o caminho a seguir para a realização de manobras originais e espontâneas.

O Freefly é, sem dúvida, uma das modalidades mais espetaculares e autênticas dentro do paraquedismo radical e é por isso que atrai cada vez mais um maior número de espectadores e praticantes bem como a atenção dos meios de comunicação social.

Links Relacionados:

Recorde Brasileiro FreeFly

Recorde Mundial Vertical 164Way Head Down

 Skydive Online on Facebook

Gostou deste artigo?
Compartilhe: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=716

 

Publicado em Curiosidades, História | Deixar um comentário

A invenção do Paraquedas

Quem inventou o paraquedas?

Ninguém menos que o célebre gênio italiano da Renascença, Leonardo da Vinci (1452-1519), pintor, arquiteto, escultor e cientista.
No século XV, da Vinci estudou o voo dos pássaros e tirou conclusões básicas sobre a aerodinâmica, construiu diversas máquinas voadoras, entre elas o paraquedas. É considerado por muitos o pai do paraquedas, qual inventou com o intuito de resgatar pessoas presas em prédios em chamas.

Em 1483, ele idealizou um “protetor para quedas”, feito de pano e com o formato de uma pirâmide, que serviu para estudar os princípios da aerodinâmica: ao aumentar a resistência ao ar, o objeto diminui a velocidade de queda de um corpo na atmosfera. Ainda assim, o paraquedas moderno só surgiu muito tempo depois, no final do século XVIII.

paraquedas leonardo da vinci

Em 1616 outro italiano Fausto de Veranzio publicou um livro chamado “Machinae Novae” no qual aparece um homem pulando de uma torre, com um paraquedas quadrado, preso ao tronco do homem por quatro linhas. Esse desenho é muito similar aos paraquedas atuais usados no esporte. Em 1779 o físico francês Sebastian Le Normand estudou o paraquedas usando animais. Devido aos seus estudos ele é considerado o primeiro construtor sistemático do paraquedas.

Foi em 1785 que o balonista francês Jean Pierre Blanchard desenhou e construiu o primeiro paraquedas de seda qual também podia ser dobrado e guardado dentro de uma bolsa. Antes todos os paraquedas tinham uma armação rígida. Em 1793 ele fez um salto de emergência de um balão e quebrou as duas pernas.

O nome que mais aparece como o primeiro homem a saltar com um paraquedas é Andrew Jacques Garnerin. Data de 27 de outubro de 1797, o primeiro salto de exibição feito de um balão. Ou seja, o Base Jump começou bem antes que o paraquedismo. Sua esposa, Genevieve Labrosse foi a primeira mulher a saltar em 1798. Sua sobrinha Elisa saltou umas 40 vezes entre 1815 e 1836.

Quanto ao salto de paraquedas de um avião existem contradições. Alguns dizem que foi Grant Morton e outros o Capitão do Exército Americano Albert Berry em primeiro de março de 1912. De qualquer maneira a história registra em 1919, Leslie Irvin como o primeiro homem a executar salto livre abrindo o paraquedas por ação muscular voluntária, utilizando o Ripcord durante a queda livre.

Projetado para salvar pessoas presas em prédios, o paraquedas acabou sendo mais utilizado pelos militares, principalmente na Segunda Guerra Mundial. Foram os alemães que tiraram o máximo proveito da invenção, usando-a para aterrissar tropas especiais, facilitar o suprimento de alimentos em locais inacessíveis e infiltrar agentes em território inimigo.

Em 1930, na União Soviética, os russos organizam o primeiro Festival Desportivo de Paraquedismo e investiram em saltos de grande escala e, em 1935, 6 mil soldados saltaram em Kiev, desde então a evolução do paraquedas vem sendo tão rápida quanto eficaz.

O Atleta Luigi Cani reproduziu o paraquedas desenhado por Da Vinci e realizou um salto com o prototipo, simplesmente sensacional …

Links relacionados:

Grafia da palavra correta consulte: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=195

Glossário: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

Artigo “Tipos de Paraquedas”: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=867

Gostou do artigo? Compartilhe:
http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=679

E não deixe de comentar, sua opinião é importante para nós, o esporte agradece.

Publicado em Curiosidades, História | Deixar um comentário

O recorde discreto e alucinante de Alan Eustace

ROSWELL, NM – 24 de outubro de 2014

Foi sem a máquina publicitária, a ajuda tecnológica ou o orçamento de Felix Baumgartner que Alan Eustace bateu o alucinante recorde do austríaco.

O norte americano de 57 anos de idade usou um balão especial de gás hélio para subir até os 41. 419 metros (135.000ft) e um pequeno explosivo para se libertar para a queda livre.

A subida demorou duas horas, a descida não chegou a 15 minutos e permitiu-lhe bater o recorde de altitude de Baumgartner em cerca de dois quilômetros.

Ultrapassou a barreira do som durante os quatro minutos e meio de queda livre, antes de abrir o paraquedas, mas o recorde de velocidade continua a pertencer ao austríaco.

Depois de 34 meses de intenso planejamento, desenvolvimento e treinamento, o americano Robert Alan Eustace, vice-presidente sênior do Google, quebrou o recorde mundial de salto de paraquedas mais alto antes definido pelo austríaco Felix Baumgartner em 2012.

Apoiado pela Paragon Espaço Corporation® Desenvolvimento (Paragon) e sua (Stratex) equipe estratosférico Explorer, fez história com um “mergulho” no espaço, em um balão especial atingiu 135.890 pés de altura (aproximadamente 42 km ou 25 milhas).
Eustace quebrou os recordes de maior altitude e maior tempo em queda livre. Além disso, tornou-se a segunda pessoa a quebrar a barreira do som fora de uma aeronave.

Eustace foi levado a seu pico de altura para lançamento por um balão de gás helio científico. Sua vestimenta foi um traje espacial pressurizado feito sob medida.

_78526460_284

Eustace também quebrou os recordes mundiais de velocidade vertical atingida durante a queda livre com um pico de velocidade de 1.321 quilômetros por a hora (822 mph) e distância total de queda livre 123.414 pés – com duração de 4 minutos e 27 segundos.

Ele partiu de uma pista em Roswell, Novo México, às 07:00 conectado a um módulo de balão, que o levou por duas horas e sete minutos para a sua altitude alvo.

1414177152223_wps_9_Eustace_Jump

O executivo do Google, que também é um piloto veterano e paraquedista, planejava  este salto a anos, trabalhando em segredo com um pequeno grupo de pessoas treinadas em skydiving, balão e tecnologia ele conquistou o feito sem alardes.

Em entrevista ao New York Times  Eustace disse: “Foi lindo. Você podia ver a escuridão do espaço e você pode ver as camadas da atmosfera, o que eu nunca tinha visto antes.”

Ele tambem disse ao jornal que não sentiu ou ouvir o estrondo sônico quando ultrapassou velocidade do som, apesar de ter sido ouvido por observadores no terreno.

1414179271767_wps_16_Parachutist_s_Record_Brea

O balão, sistemas de trajes espaciais e de apoio que acompanha foram desenvolvidos pela Paragon e sua equipe técnica Stratex, composta por ILC Dover (ILC); United Parachute Technologies (UPT); ADE Technologies Consulting, LLC (ADE); Dr. Jonathan Clark, M.D .; Julian Nott; Sreenivasan Shankarnarayan; Don Day; e World View Enterprises, Inc.

A Federação de Desportos Air Mundial (FAI) confirmou o evento.

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=648

 #SkydiveOnline

Publicado em História, Recordes | Deixar um comentário

Treinamento Funcional Personalizado e o Paraquedismo !

Todo bom atleta precisa de bons treinos, lá em cima, e aqui em baixo, sim em terra firme, e não estamos falando de túnel de vento, mas sim de treinamento físico, direcionado, personalizado, para melhorar a capacidade cardiovascular e respiratória, a resistência, força, flexibilidade, velocidade, coordenação, equilíbrio, agilidade e precisão.

Cada pessoa tem uma opinião sobre qual tipo de atividade física é ideal, se lê e se ouve de tudo: Musculação é ruim, te deixa travado, Funcional é bom, Crossfit é melhor, Ta doido TRX, Fala sério correr, Que nada nadar, Nem vem é o spinning, Pilates, Plataforma vibratória … Dentre outros.

Mas, qual o melhor ?

A verdade, que é relativamente simples, não é o método, mas sim a sua aplicação e a capacidade do profissional de adaptá-lo para seu objetivo e busca por melhoria de desempenho, de vida, de saúde. Como Bruce Lee dizia: – “Using no way as way, having no limitation as limitation” (“Usando nenhum método como caminho, tendo nenhuma limitação como limite”). Você é um ser orgânico com uma fisiologia preparada para receber estímulos e se adaptar a eles. Essa é a real. Não ache que correr vai deixá-lo magro se não tiver uma alimentação adequada e tão pouco a musculação vai deixar a mulher musculosa se esse não for seu objetivo, muito menos o funcional vai fazer com que fique igual a um fisiculturista “Grande” e “Definido”, pior o Pilates não é para se recuperar lesão. Tudo vai depender do profissional que te atende adequar a atividade certa para seus objetivos.

Não adianta realizar nada se um elo da corrente for fraco.

O treinamento funcional personalizado e o crossfit têm ganho cada vez mais espaço na vida dos atletas que buscam mais do que um corpo em forma, saúde, qualidade de vida e melhora na pratica de seu esporte.
Os treinos são ligados a atividades cíclicas, levantamento de peso e movimentos ginásticos. Dentro deste gigantesco universo, garantem sempre um treino diferente e motivante.

Para quem pratica o paraquedismo e quer melhorar a performance, o treinamento funcional e o crossfit são perfeitos, desenvolvem a musculatura específica que o atleta necessita, melhora o desempenho e previne lesões, por ser um treinamento que atua com a maior amplitude das articulações, desenvolve maior quantidade de força, e atua diretamente nos movimentos mais utilizados pelos praticantes.

O treinamento funcional trabalha várias capacidades ao mesmo tempo, em um único exercício é possível trabalhar força, flexibilidade e coordenação, e isso reflete em outras atividades praticadas pelo o aluno, proporcionando melhor qualidade de vida, saúde e melhora de todos os músculos do corpo, tanto os visíveis como os periféricos.

Assim como no treinamento no paraquedismo, na pratica dos exercícios funcionais, é fundamental que o treino seja acompanhado de um personal trainer devidamente habilitado, instruído, capacitado para a atividade, que além de desenvolver a rotina necessária para seu objetivo, vai motivar, e ajudar a atingir sua melhor performance em cada exercício.

Homeostase Centro de Treinamento Físico

Homeostase – Centro de Treinamento Físico
Personal Trainer Responsável: Fábio Souza
Localização: Avenida de Cillo nº845, Jd Santa Catarina, Americana.SP
Telefone: (19) 3648.4410
Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=632

 

Publicado em Caderno L, Dicas | 4 comentários

Rigger. Você realmente conhece essa profissão ?

Para os leigos no assunto paraquedismo são frequentes perguntas como: Você salta com um paraquedas reserva? Como funciona? Porque esse você não dobra?
Já para os alunos e atletas do esporte há sempre alguns questionamentos relacionados a esse assunto.

Neste artigo entrevistamos um profissional especializado nesta área para nos ajudar com algumas dúvidas.

Nykolas Montebugnoli, Rigger Técnico Master, hoje com 32 anos de idade, sendo 17 deles trabalhando na área de manutenção e inspeção de paraquedas, “To Ligs ou To Ligado” como é conhecido possui mais de 3500 paraquedas inspecionados e revisados em sua carreira, foi Piloto de Testes de Paraquedas pela Parachute Laboratories, possui + de 380 aberturas reservas comandados com clientes satisfeitos;  hoje é o atual chefe do Comitê de Equipamentos e Manutenção no Centro Nacional de Paraquedismo; como paraquedista possui + de 6000 saltos registrados, Piloto Tandem Master – Parachute Labs – UPT – Wings – Internacional, Coach 1 – Canada, Instrutor IAD/SL – Canada, Instrutor IASL – Brasil, To Ligs também é Piloto Lançador de Paraquedistas e Piloto de Planadores.

Entre uma dobragem e outra perguntamos:

O que é um Rigger e o que significa ?

Rigger é o nome dado em inglês para os profissionais da área de inspeção, manutenção, implantação e desenvolvimento de paraquedas e que conhecemos no Brasil como “dobradores de reservas”, muito limitado e fora do verdadeiro significado da profissão esse conhecido “apelido” foi usado até hoje para descrever esses profissionais no Brasil, os “riggers” são profissionais especializados em equipamento de uso no paraquedismo, aqui no Brasil os “riggers” são divididos em três categorias.

- Recertificadores de sistemas;

- Técnico Sênior;

- Técnico Master.

O recertificador de sistema é um profissional habilitado e credenciado, que por sua vez pode e deve executar a inspeção total de um paraquedas e quando nenhum erro for encontrado e comprovado que o paraquedas esta apto para uso, ele dobra novamente o reserva e assina liberando o equipamento para mais 6 meses de uso. O recertificador de sistemas não pode fazer reparos em paraquedas.

O Técnico Sênior é um profissional habilitado e credenciado, que por sua vez pode e deve executar a inspeção total de um paraquedas e quando for encontrado erro ele poderá efetuar os reparos antes de redobrar o reserva, somente se esses reparos forem de pequena importância, reparos que se feitos de forma errada não afetariam a aeronavegabilidade ou funcionabilidade do paraquedas.

O Técnico Master é um profissional habilitado e credenciado, que tem a permissão total para realizar qualquer serviço, inspeções, redobragens, manutenções de qualquer espécie, troca, criação e fabricação de peças e partes, substituição de partes inteiras do paraquedas, alterar, criar e desenvolver partes de paraquedas, ele é o profissional especialista mais habilitado da categoria, é como se fosse um engenheiro de paraquedas.

Jump Shack

Qual a importância do Rigger e do seu trabalho ?

A importância de seu trabalho é indiscutível, pois levando em consideração que se problemas com o equipamento se derem durante um salto de paraquedas devemos lembrar que não existem “acostamentos” e por isso podem ser fatais, o paraquedas assim como os aviões, possuem sua manutenção preventiva e não corretiva, as peças devem ser trocadas antes de quebrarem, para que o seu utilizador esteja sempre seguro.

Qual o tempo exigido para dobragem do paraquedas reserva? Porque deste tempo ?

O tempo no Brasil é de 6 meses, mas na verdade o termo “redobragem” esta errado, é uma reinspeção de sistema ou como no termo técnico uma recertificação de sistema.

Em alguns países esse tempo pode ser diferente do nosso, no entanto isso não quer dizer que lá o equipamento é melhor ou pior que o nosso, tudo depende das condições climáticas encontradas em cada país, foram feitos estudos e chegou-se a conclusão que a incidência de raios UV e fatores como umidade e temperatura de nosso país é igual ou bem próximo aos valores encontrados na Florida USA, onde se encontram muitas fábricas de paraquedas devido a essa igualdade e anos de estudo, chegou-se a conclusão que o tempo de 6 meses para uma reinspeção total do paraquedas estaria de bom tamanho, assim como os fabricantes de paraquedas exigem para os utilizadores nos Estados Unidos.

O que é preciso para se tornar um Rigger ?

É preciso muito treinamento e estudo, estar atualizado sempre é fundamental, pois o mercado é inovador e esta em alta, sempre com novos sistemas e boletins de serviços obrigando os profissionais do mundo a corrigir erros de fabricação encontrados.

É preciso seguir uma ordem obrigatória de treinamento e obtenção de licença que é:

  • Dobrador de Principal
  • Recertificador de sistema
  • Técnico Sênior
  • Técnico Máster

Essa progressão leva em torno de 7 a 9 anos de treinamento e estudos.

Quem emite as licenças para esses profissionais e como isso funciona?

O emissor da licença profissional é o CEM, Comitê de Equipamentos e Manutenção da Confederação Brasileira de Paraquedismo.

Hoje o processo de emissão de licenças para esses profissionais é muito simples e descomplicado, quando a pessoa se achar qualificada e possuir os requisitos mínimos para obtenção da licença profissional, basta solicitar a federação de seu estado para agendar uma avaliação profissional, não é obrigatório a realização de nenhum curso, no entanto lembrando que são anos de treinamento e estudos para que o profissional consiga passar no exame.

Quais os critérios mínimos exigidos pelos profissionais, atletas e alunos do esporte? O que eles esperam de um Rigger?

Em primeiro lugar eles devem exigir que o profissional seja qualificado e credenciado pelo CEM, Comitê de Equipamentos e Manutenção da Confederação Brasileira de Paraquedismo para que o seu paraquedas esteja liberado para saltar nas áreas de salto em território Brasileiro.

Devem exigir que o profissional faça a inspeção completa do paraquedas e confira se existem ou não boletins de serviço emitidos pelos fabricantes de paraquedas antes de “redobrar o reserva”, lembrem-se, isso é um ciclo de reinspeção e não somente de redobragem.

E por ultimo devem exigir que os profissionais sempre sigam as regras e mandamentos do fabricante do paraquedas e do CEM,  que pratiquem apenas exercícios ou trabalhos referentes as qualificações as quais ele possui a licença, pois tentar, achar e talvez não são palavras que os clientes deveriam escutar dos profissionais , afinal o profissional não tenta, ou ele sabe ou não sabe, ele não acha, ou sabe ou não sabe e talvez não é certeza, o profissional que sabe realizar não coloca a sua vida em risco. Os profissionais do CEM são, não só de extrema importância para o esporte como também fundamentais, de acordo com as normas da confederação Brasileira de Paraquedismo é obrigatório que todos os paraquedas de uso no paraquedismo nacional passem por inspeção feita apenas pelos profissionais habilitados e credenciados pelo CEM a cada 6 meses.

Por isso lembrem-se, são vocês que estão pendurados em equipamentos inspecionados por esses profissionais, por isso procurem sempre os habilitados e credenciados, pois o famoso reparo do “sapateiro” pode deixar o seu filho sem um PAI.

Nykolas Montebugnoli
Nykolas Montebugnoli
Rigger Técnico Master é proprietário da Sky Help Parachute Services.

A Sky Help trabalha com serviços gerais em paraquedas; reline, patch, reparo e troca de harness, teste de tensão, lavagem, fabricação e reposição de peças, entre outros serviços para seu equipamento.

Endereço Digital: https://www.facebook.com/skyhelpparachutes/info

Hoje a Sky Help conta com a disponibilidade de fabricação de peças de paraquedas, com material importado, diretamente dos fabricantes de paraquedas no exterior, oferecendo a seus clientes um certo conforto quanto a disponibilidade de aquisição imediata de uma peça para reposição, a Sky Help realiza todo tipo de manutenção em paraquedas, tais como, re-certificação de sistema, reline, patch, teste de tensão, lavagem de equipamento, tune-up, reparo ou troca de harness, dentre vários outros, equipamentos esportivos, tandem, militares e para pilotos.

Conheça o aplicativo para paraquedistas, mantenha-se seguro, conheça o aplicativo Sky Help, é grátis, é para você skydiver.

app sky help

Link Aplicativo:
http://www.mobapp.at/landing/Desktop?appId=e04bb372-0883-4603-ba8b-292ef9245d62#.VIiJm2eZ7IW

 

SkyHelp

 

Links relacionados

Glossário

Artigo “A invenção do Paraquedas

Artigo “Tipos de Paraquedas

SKYDIVE ONLINE on Facebook

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=610

Publicado em Curiosidades, Segurança | Com a tag , , , , , , , | 4 comentários

Glossário

No paraquedismo há alguns termos peculiares ao esporte, aqui criamos um tipo de dicionário a fim de explanar alguns destes, confira:

az

“AFF”: Accelerated Free Fall (aceleração em queda-livre), curso avançado de paraquedismo.
Saiba mais em: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?page_id=173

“AI”: Aluno em instrução, paraquedista que ainda está sob supervisão dos seus instrutores.

Approach: Aproximação, chegada, pouso da aeronave no aeroporto.

Área de Creeping:  Área para simulação de saltos com carrinhos.

Atenção Focalizada:
Capacidade de concentração no que se esta realizando.

Batoque: Alça que o paraquedista segura para dirigir o paraquedas e também para fazer o flare (frear).

Biruta: Equipamento que indica a direção do vento. Também conhecido como Wind direction indicator (WDI), Windsock, ou manga de vento.
Biruta Aero
Biruta


Brief:
Prática no solo do que deverá ser executado durante o salto.

Boogies: Encontros de paraquedistas para realizarem saltos.

Box Position: Posição básica de queda livre, quando o corpo se encontra “selado” com a cabeça para cima, as pernas abertas formando um ângulo da largura dos ombros, os braços levemente para frente.
box position
Box Position

Capotar: (jargão) Perda de estabilidade durante o salto.

CB : Um cúmulo-nimbo ou, em latim cumulonimbus , é um tipo de nuvem caracterizada por um grande desenvolvimento vertical.

CBPq : Confederação Brasileira de Paraquedismo, órgão máximo que regulamenta o paraquedismo nacional, afiliado a FAI – The International Air Sports Federation – e à ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil. A CBPq é autônoma em suas normas de segurança, não sendo submetida à ANAC em relação às normas e regulamentação

Céu Cavok:
Expressão utilizada quando o céu esta aberto e azul

CG: Centro de gravidade

CP: Centro da Posição (hanging point=ponto de suspensão)

Check: Procedimento de checagem do equipamento.

DAA: Dispositivo de abertura automática.

Debrief: Revisão completa feita após o salto pelo aluno e seu(S) Jump Master(s).

Flare: Ato de frear o paraquedas no pouso ou em voo, diminuindo a velocidade vertical e transformando-a em horizontal.

FQL / TR:
Formação em queda livre (formações simétricas em diversas posições com dois ou mais paraquedistas) / Trabalho relativo.

Freestyle: Estilo Livre, é uma modalidade do esporte, vide matéria no link: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=739

“GOD” ou Gódão: (jargão) Paraquedista com muita experiência ou que se acha muito experiente.

Grip: Contato físico durante o salto. Também levam este nome as saliências do macacão destinadas a facilitar o contato.

Hover: Em queda-livre, cair numa coluna imaginária de ar sem deslocamentos horizontais.

Jargão:  terminologia técnica ou dialeto comum a uma atividade ou grupo específico, comumente usada em grupos profissionais ou socioculturais.

Jump Master: Instrutor

Lenha: Acesse o link http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=143

“Levar uma Vaca”: (jargão) O mesmo que capotar.

Manicaca: (jargão) Dentro do esporte significa paraquedista com pouca experiência. Mas, como há outros significados fora do esporte e não são muito legais, procure não utilizar esse jargão.

Mockup: Molde para teste em tamanho natural, feito com a finalidade de experimentar, ou seja, saber onde são os pontos fracos e fortes em uma idéia, um projeto. No paraquedismo é utilizado molde da porta da aeronave para treinar saídas.

Modalidades:
FQL, FreeFly, Freestyle, Pilotagem de velames (Swoop), WingSuit, TRV e Precisão.

No Contact: Em queda livre, permanecer próximo, porém sem contato físico.

Pára-Quedas, Para-Quedas ou Paraquedas ?: Acesse o link: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=195

PS: Ponto de saída, de lançamento dos paraquedistas da aeronave.

Pular: Acesse o link: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1706

RIGGER: Acesse o link: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=610

Saltar: Acesse o link: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1706

Senta a Púa!: Acesse o link: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=1648

Sinalizar: Avisar que se está consciente de altura ou prestes a comandar.

Sistema de 3 argolas®: sistema que distribui a carga dos tirantes e, em caso de pane, é usado para alijar o paraquedas principal antes de acionar o paraquedas reserva

Swoop / Pilotagem de Velames: Acesse o link http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=547

TRV: Trabalho relativo de velames.

trv

Velame: Vela ou Velame, quando o paraquedista fala especificamente do “tecido” do paraquedas.

Wave Off: Sinalizar o término do salto cruzando os braços acima da cabeça.  Aviso de “Comandar”

Weather Holds: Suspensão temporariamente dos saltos em virtude das condições de tempo.

WingSuit: Roupa/Macacão especial com asas.

Ocean_Wingsuit_Luchiari

 

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=593

Skydive Online On facebook

L2 Luchiari Consultoria

 

Publicado em Curiosidades, Glossário | 2 comentários

Swoooooop ….. sobre o campeonato 2014

Com ventos fortes e muita tensão o Campeonato Brasileiro e Sul Americano de Pilotagem de Velames deste ano foi intenso, realizado entre os dias 03 e 06 de setembro no Centro Nacional de Paraquedismo em Boituva.SP Brasil, ficou marcado por apresentar novos atletas e novos recordes.

10616075_10204836869582389_3183601073014895434_n

Na categoria PRO, o atual Campeão Brasileiro confirmou o favoritismo e conquistou pela sétima vez, o lugar mais alto podium, agora HeptaCampeão Kalay Carlos Ribeiro Marques se prepara para buscar uma medalha para nosso país no mundial que acontece em novembro nos Estados Unidos.
Nesta competição Kalay Marques também foi considerado campeão absoluto Latino Americano e ainda quebrou o Recorde Brasileiro de Distância, com uma marca de 151,60mts.

kalay
Atleta Kalay Marques
Photo Gi Natel

Na mesma equipe, porem na categoria INTER o piloto Igor Costa também subiu no lugar mais alto do podium, configurado atleta revelação nesta etapa. Com muita dedicação, treinamento e paixão pelo esporte, Igor Costa fez por merecer o primeiro lugar na categoria com louvor.

Igor Costa
Atleta Igor Costa
Photo Gi Natel

O troféu Fair Play ficou com o querido “Ramela” Rodrigues, considerado o atleta mais camarada !!!

Ramela fair play
Fair Play  Ramela

Ramela ainda foi o primeiro colocado na “categoria” Velocity , ou seja, na frente dele ficaram apenas os atletas que voaram os “protótipos” Petra e Peregrine.


Em Destaque
, com reconhecimento internacional o atleta Eduardo Meirelles foi congratulado pela página da Icarus Canopies by NZ Aerosports pela sua alta performance na categoria velocidade, Edu Meirelles conquistou o Recorde Brasileiro e Latino Americano de Velocidade realizando o percurso em menos de 2 segundos, mais precisamente em 1.961 segundos, é realmente muito rápido, Parabéns Dú !!!

Dú
Atleta: Eduardo Meirelles

Confira o vídeo deste recorde: https://www.facebook.com/video.php?v=745807798789356&set=vb.100000804295075&type=2&theater

Que venha o Mundial !!!

Link Relacionado

O que é Swoop: http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=547

Gostou do artigo? Compartilhe:

http://www.luchiari.com.br/blog-paraquedismo/?p=571

 

Publicado em História, Recordes | 3 comentários